Quarta-feira, 21 de agosto de 2019
Anuncie no Ururau | Contato
Logo

Coluna do Psicanalista

Luiz Duncan

A Ética da psicanalise

08/06/2019 às 20h26

A Ética da psicanalise
Lacan nos diz que: “A ética da psicanálise consiste essencialmente em um juízo sobre nossa ação, mas ela só tem importância na medida em que a ação nela implicada comporta também um juízo, mesmo que implícito. A presença do juízo nos dois lados é essencial à estrutura.”

Ética da psicanálise então não é um julgamento moral, afinado as leis morais vigentes articuladas oupelas religiões ou ditadas pela cultura.

A ética da psicanálise, portanto, comporta dois momentos: o primeiro, onde a própria açãojá é fruto deum juízo e o segundo, tempo onde essa ação será colocada em juízo. A psicanálise, ao lançar-se sobre uma ação, não será para julgar seu valor moral, mas sim para ver se ela atendeu ao desejo em questão. A pergunta a ser feita no “só depois” seria: agiste de acordo com seu desejo ou o trais-te? A proposta lacaniana visa buscar a particularidade, a singularidade de cada um e isso só se alcança na análise do desejo.

CONTINUA DEPOIS DO INFORMATIVO

Quanto mais o sujeito abrir mão do seu desejo, quanto mais atender a qualquer outra demanda que do desejo o afaste, mais será punido, quanto mais abandono mais covardia; é como se o sujeito se condenasse à depressão. Ir contra a ética do desejo é investir no sentimento de culpa, nas satisfações sintomáticas, nas solicitações regressivas, é se afastar da sua estrada principal.

Quem, por algum motivo numa viagem, não pode pegar a estrada principal e tem que tomar uma sucessão de pequenas estradas sabe o risco que isso traz. As estradas secundárias tendem a terminar em impasses.

As dificuldades encontradas na busca da realização do desejo são inúmeras. Um exemplo é o sujeito que deseja ser fiel.  O desejo só se concretizará extraindo do seu querer as ilusórias conquistas, as vaidades de suas demandas, os interesses narcísicos, ou seja, os empecilhos do percurso. Os únicos investimentos que nos interessam são os que funcionem como condição para alcançarmos o desejo.

Desejo este que não pode desejar o impossível, como o obsessivo, nem a insatisfação, como a histérica. A ele Lacan nomeou: desejo advertido da impossibilidade de um bem capaz de realizar o ideal humano de felicidade.                   

CONTINUA DEPOIS DO INFORMATIVO

A ética do desejo enquanto “bússola da vida”é o caminho que a análise busca traçar e situar o sujeito na trilha de sua estrada principal.

 

                                                            Luiz Roberto Duncan

                                                                     Psicanalista


+ NOTÍCIAS

Aviso importante: a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo (textos, imagens, infográficos, arquivos em flash etc) do Portal Ururau não é permitida sem autorização e os devidos créditos e, caso se configure, poderá ser objeto de denúncia tanto nos mecanismo de busca quanto na esfera judicial. Se você possui um blog ou site e deseja estabelecer uma parceria com o Portal Ururau para reproduzir nosso conteúdo, entre em contato através do email: parceria@ururau.com.br
Logo
Todos os direitos reservados - Ururau Copyright 2008 - 2016 Desenhado e programado por Jean Moraes

Poxa! Você usa bloqueadores de anúncios :(

Produzir matérias com qualidade demanda uma equipe competente e comprometida com o bom jornalismo. A publicidade é o único meio de viabilizar e manter nossos serviços ofertados gratuitamente aos nossos leitores. Colabore conosco adicionando o http://www.ururau.com.br como exceção de sites permitidos.

Clique aqui e saiba como adicionar o Ururau como site permitido!

Já fiz isso Fechar aviso