Quinta-feira, 22 de novembro de 2018
Anuncie no Ururau | Contato
Logo

Coluna do Psicanalista

Luiz Duncan

A mulher e a poesia

02/09/2018 às 13h20

Reprodução
A mulher e a poesia
 A feminilidade traz um ar de mistério, de indizível, frequentemente incompreensível para os homens, que tentam apreendê-la do ponto de vista masculino, ou seja, da posição do todo poderoso, como a maioria o faz. Pensar o mundo feminino exige uma ruptura na maneira racionalmente masculina de pensar. Uma ruptura com a forma e com a lei contemplado pelo olhar e o entendimento de um universo formado pelo julgamento masculino.  As mulheres são únicas e só podem ser pensadas uma a uma. A feminilidade é frágil e vacilante, demandando sempre de uma identificação que a represente.

É comum escutar que os homens são mais racionais, eles transam e dormem, a mulher sente uma necessidade de estar sempre argumentando a relação. O próprio ato sexual para a mulher está além do prazer do órgão físico, ele traz a proporção da sua feminilidade enigmática e elas precisam falar e falam. Numa tentativa de explicar o mistério da sua realidade psíquica, ficam angustiadas para fazer o companheiro entender. Algo do incognoscível, do inacessível que insiste em se fazer representar.

  Ser desejada para a mulher é imprescindível, lhe dá uma representação sobre si mesma, ouvir que é amada é importantíssimo, aponta uma falta nesse sujeito que a ama, sem isso não é possível amar. Aquele homem que esconde suas falhas e faltas tentando satisfaze-la em um todo, será por ela renunciado e denunciado, visto que: sua insatisfação irá aumentar e o medo de desaparecer enquanto sujeito aumentará, colocando em risco o lugar da sua feminilidade marcado pela falta. Ela deseja ser desejada, mas tem uma condição, a condição é conduzi-lo e inspira-lo “ele reina mas não governa”. É pelo que ela não é que deseja ser amada e desejada, ou seja, não é pelo corpo ou beleza, daí a pergunta “o que ele ama em mim”. O feminino diz assim respeito ao que não se inscreve na cadeia simbólica, mas aquilo que não para de não se escrever, o que equivale dizer, pede para se inscrever.

CONTINUA DEPOIS DO INFORMATIVO

A psicanálise lacaniana, nos aponta que um dos traços fundamentais do desejo feminino é o de estar essencialmente ligado ao vazio. Isso permite que a mulher mude com mais facilidade que o homem. É justamente pelo fato de seu próprio ser estar atravessado pelo vazio, por se reconhecer no vazio, que a tarefa de interpretar qualquer personagem se torna tão disponível a uma mulher. 

Existe um vazio no coração que nunca será preenchido, uma das formas de amar é deixar este lugar vivo no coração do ser amado. Sem a mulher, com certeza, a poesia não existiria. 

                                                                  Luiz Roberto Duncan
                                                                        Psicanalista
 


+ NOTÍCIAS

Aviso importante: a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo (textos, imagens, infográficos, arquivos em flash etc) do Portal Ururau não é permitida sem autorização e os devidos créditos e, caso se configure, poderá ser objeto de denúncia tanto nos mecanismo de busca quanto na esfera judicial. Se você possui um blog ou site e deseja estabelecer uma parceria com o Portal Ururau para reproduzir nosso conteúdo, entre em contato através do email: parceria@ururau.com.br
Logo
Todos os direitos reservados - Ururau Copyright 2008 - 2016 Desenhado e programado por Jean Moraes

Poxa! Você usa bloqueadores de anúncios :(

Produzir matérias com qualidade demanda uma equipe competente e comprometida com o bom jornalismo. A publicidade é o único meio de viabilizar e manter nossos serviços ofertados gratuitamente aos nossos leitores. Colabore conosco adicionando o http://www.ururau.com.br como exceção de sites permitidos.

Clique aqui e saiba como adicionar o Ururau como site permitido!

Já fiz isso Fechar aviso