Terça-feira, 25 de junho de 2019
Anuncie no Ururau | Contato
Logo

Coluna Ranulfo Vidigal

Ranulfo Vidigal

Tempestade perfeita

20/05/2019 às 17h53

A crise econômica é fruto tanto de fatores exógenos (um cenário internacional nebuloso por conta da briga entre EUA e China) quanto endógenos (políticas econômicas inadequadas para enfrentar a crise) consideram os economistas das correntes heterodoxas. A política econômica do governo atual está apoiada em duas idéias básicas: (i) contração fiscal expansionista (ajuste fiscal leva os agentes a gastarem mais pois acreditam que vão pagar menos imposto no futuro), (ii) choque de credibilidade gerado por uma possível reforma da Previdência, o que deslancharia os investimentos produtivos. Entretanto, as duas hipóteses são altamente duvidosas, sem evidência empírica favorável. A economia brasileira está com alta ociosidade e alguma coisa tem que ser feita para ativar a demanda na economia. E ainda tem a crise política que impacta a crise econômica. Daí, o dólar dispara e os preços dos alimentos encarecem.

Enquanto no exterior, a montadora FORD anuncia sete mil demissões, no Brasil, o desemprego no Rio de Janeiro ( segunda unidade produtiva da federação) atingiu 1,358 milhão de pessoas no primeiro trimestre deste ano, de acordo com dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD) divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O número bateu o recorde da série histórica, iniciada em 2012. A taxa de desemprego no Estado do Rio de Janeiro foi de 15,3% no primeiro trimestre de 2019. No mesmo período de 2018, a taxa foi de 15%. No quarto trimestre do ano passado, o desemprego no RJ foi de 14,8%.

Economistas liberais sentenciam que o país está parado. Depois da recessão, ainda não tivemos recuperação. A população empobreceu e não recupera a sua renda. Se isso não é sinal explícito de depressão, então o que seria. Como reflexo disso, as projeções de arrecadação fiscal ficam menores forçando uma rodada açodada de cortes de gastos.
Com a renda per capita mantendo-se por três anos 8% abaixo do pico prévio, só nos resta definir a situação como característica de uma depressão. Mais claro impossível.

CONTINUA DEPOIS DO INFORMATIVO

A juventude que busca as ruas para protestar contra o corte de verbas na educação se sente abandonada, sem perspectivas de emprego, ou desesperançada mediante um país que se estraçalha na briga entre os setores ( historicamente) encastelados no controle do fundo público, aliás, fundo este formado mediante caríssimos impostos pagos pelas famílias mais pobres da sociedade.

Segundo o geógrafo Jared Diamond - autor do clássico "Armas, Germes e Aço", sair de uma crise (algo perfeitamente possível) envolve reconhecer o quadro e aceitar a responsabilidade pela mudança, ao invés de cair na vitimização. Ou seja, identificar as características nacionais que precisem ser efetivamente mudadas para não ter um sentimento avassalador de que nada no país funciona direito, E identificar os modelos usados por outros países para enfrentar problemas similares aos nossos e praticar uma auto avaliação honesta. Assim sendo, mãos a obras senhores, pois o tempo não para e o cronômetro está girando.

Ranulfo Vidigal – economista.


+ NOTÍCIAS

Aviso importante: a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo (textos, imagens, infográficos, arquivos em flash etc) do Portal Ururau não é permitida sem autorização e os devidos créditos e, caso se configure, poderá ser objeto de denúncia tanto nos mecanismo de busca quanto na esfera judicial. Se você possui um blog ou site e deseja estabelecer uma parceria com o Portal Ururau para reproduzir nosso conteúdo, entre em contato através do email: parceria@ururau.com.br
Logo
Todos os direitos reservados - Ururau Copyright 2008 - 2016 Desenhado e programado por Jean Moraes

Poxa! Você usa bloqueadores de anúncios :(

Produzir matérias com qualidade demanda uma equipe competente e comprometida com o bom jornalismo. A publicidade é o único meio de viabilizar e manter nossos serviços ofertados gratuitamente aos nossos leitores. Colabore conosco adicionando o http://www.ururau.com.br como exceção de sites permitidos.

Clique aqui e saiba como adicionar o Ururau como site permitido!

Já fiz isso Fechar aviso