Sexta-feira, 20 de julho de 2018
Anuncie no Ururau | Contato
Logo

Diálogo

Guido Mendes

Por que chora mamãe?

26/06/2018 às 21h34

Por que chora mamãe?

Na mesma semana, quase que simultaneamente, assistimos pelas telas das tvs brasileiras, um rio de lágrimas. O choro do ídolo do futebol e o choro de uma mãe que perdeu um filho, vítima de uma bala nas costas. Sim, uma bala que atravessou o corpo do adolescente, furando o uniforme escolar e destruindo um futuro incerto de um filho de uma comunidade do estado do Rio de Janeiro. Um adolescente que caiu no asfalto e nunca mais poderá se levantar. Do outro lado, o ídolo, que cai, levanta, cai novamente, se levanta e passa quase duas horas de uma partida de futebol caindo e se levantando e, no final cai de joelhos e chora.

Ao lado do menino morto pelas forças do Estado está a mãe, também de joelhos e lavando o sangue que corre no asfalto com suas lágrimas de desesperança, de perda e sede de justiça. E em algum ponto da Rússia, as lagrimas que caem na grama verde, com certeza, não regam sementes de nenhuma esperança, apenas, a dor da pressão de um astro mal formado, mal preparado para as pressões no campo de batalha. Sim, são lágrimas, apenas lágrimas, lágrimas de um ego inflado, geradas, não, em um coração despedaçado, mas numa mente que aprendeu que simular a queda pode ser mais vantajoso que endurecer a carcaça e enfrentar a força adversária com a dignidade e a raça que devem estar na formação de um guerreiro numa arena.

Comportamento muito distante da mãe do menino Marcos Venícius. Essa sim, uma guerreira, que aprendeu nos campinhos da vida, a tornar-se forte, guerreira e a enfrentar o amargo gosto da injustiça e da indiferença da sociedade com o sangue das pobres crianças que se perde nos asfaltos e valas da cidade maravilhosa. Uma mãe, que no ápice da dor ainda lamenta não poder doar partes de seu filho morto e dar vida a outras pessoas. Pessoas, que, talvez, estejam mais preocupadas com o choro do jogador de futebol, mas, que despertam nela, a compaixão.

“O meu filho ontem perdeu o baço, ele perdeu um rim, ele tomou ponto no estômago e os estilhaços acabaram com tudo dele. Eu não tenho o que doar do meu filho, entendeu, gente?’

Bruna da Silva não usa uniforme verde e amarelo, mas, uma camisa de malha furada nas cores branca, azul e com uma mancha vermelha sem forma nas costas e na barriga. O vermelho que tanto amedronta os brasileiros na sua bandeira é o mesmo vermelho que no asfalto e nas casas dos pobres não causa nenhuma comoção.

Balas perdidas e gols perdidos. Uma matemática sem lógica, sem direção, equação distorcida e fadada ao erro. Balas que geram sangue...gols que geram a consciência de uma pátria adestrada e vil. Não é contra o futebol e a paixão que ele desperta no brasileiro, esse desabafo. É contra a manipulação, o exagero, a distorção dos valores e da falta de ética.

Seria maravilhoso gritar Gol do Brasil, mas seria muito mais maravilhoso ouvir Marcos e Bruna gritando seus sonhos para essa cidade aniquilada pelas organizações criminosas – as marginais e as institucionalizadas.

Continuamos na torcida pelo Brasil e, que todo esse vermelho, que tanto nos assusta possa pelo menos nos dar a resposta da indignação quando ele se fantasia de sangue humano e se espalha no asfalto da favela verde e amarela.

Se seremos hexa ou não, nesse momento, pouco importa, pois o que deve ter importância é a voz de uma mãe que não terá o direito a nenhum título, sequer o da Copa das Favelas. Marcos caiu para sempre...Neymar continua caindo e levantando e deve continuar assim, pois as quedas de Neymar, apesar de repetitivas não são para sempre, a de Marcos, sim.

Brasil, que a nossa emoção nos conduza para a conquista e um título que verdadeiramente valha nossa comoção, nosso choro mais sincero. Hoje, eu choro  por ti, Marcos.

+ NOTÍCIAS

Aviso importante: a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo (textos, imagens, infográficos, arquivos em flash etc) do Portal Ururau não é permitida sem autorização e os devidos créditos e, caso se configure, poderá ser objeto de denúncia tanto nos mecanismo de busca quanto na esfera judicial. Se você possui um blog ou site e deseja estabelecer uma parceria com o Portal Ururau para reproduzir nosso conteúdo, entre em contato através do email: parceria@ururau.com.br
Logo
Todos os direitos reservados - Ururau Copyright 2008 - 2016 Desenhado e programado por Jean Moraes

Poxa! Você usa bloqueadores de anúncios :(

Produzir matérias com qualidade demanda uma equipe competente e comprometida com o bom jornalismo. A publicidade é o único meio de viabilizar e manter nossos serviços ofertados gratuitamente aos nossos leitores. Colabore conosco adicionando o http://www.ururau.com.br como exceção de sites permitidos.

Clique aqui e saiba como adicionar o Ururau como site permitido!

Já fiz isso Fechar aviso