Quarta-feira, 18 de julho de 2018
Anuncie no Ururau | Contato
Logo

Mãe pra sempre

Dagma Pontes

Vencer a nós mesmo!

20/10/2017 às 09h31 E ATUALIZADO: 20/10/2017 às 11h34

Divulgação/ Arquivo pessoal
Nanda está carregando a medalha para onde vai, exibindo a peça no pescoço como um sinal de que ela não só foi, mas participou e venceu a si mesma!

Tentar vencer o outro, disputar uma posição, chegar em primeiro…tudo isso é um incentivo quando queremos entrar numa competição. Mas e quando o prêmio já está garantido e a intenção é vencer a nós mesmos?!

Uma corrida comemorativa ao Dia das Crianças aconteceu neste mês  e foi estimulante ver minha filha levantando de um tropeço em si mesmo e correndo muito, guardando a frustração de ter caído logo no início da prova.
Antes de começar eu avisei que não precisava chegar em primeiro, era só participar que ganhava a medalha. Ela já estava ciente que poderia ir com calma, que era uma brincadeira e todo mundo já estava de parabéns por estar ali. 

Hora da prova da categoria dela, início da corrida, deram o sinal e...ela caiu (eu não vi, pois estava em outro ponto para ver melhor quando ela passasse.). Imagino que ela tinha todos os motivos para não continuar e ser perdoada por isso: uma queda na saída, um joelho ralado ardendo, a vergonha de ficar por último, e todo mundo ganhava medalha mesmo. Mas como o que plantamos em nossos filhos no dia a dia floresce, ela levantou, e correu muito - e como suas pernas são muito compridas - não só completou a prova, como ultrapassou muitos e teve o prazer de cruzar a linha de chegada com dever cumprido. 

Só me contou que caiu e mostrou o joelhinho ralado quando já tinha se refrescado da chegada. Quis chorar, mas a sensação de ter chegado e vencido a si mesmo era mais forte! Dei aquele abraço apertado e olhei no olho para que ela sentisse que fez o mais difícil, venceu o fracasso. O esporte tem dessas coisas: superação, esforço, luta. Revela uma sensação que não vivemos se ficarmos só sentados olhando nossa vida. 

Praticar atividade física traz experiências incríveis e ter dado essa chance a minha filha abre muitas outras oportunidades dela querer vencer os obstáculos. E quando falamos em incentivar a prática de esportes não estamos falando só da saúde das crianças, que já é muito importante, estamos falando dessa vivência de esperar a vez, cair e levantar, terminar o que começou, superar suas dificuldades e alcançar objetivos.

Nanda está carregando a medalha para onde vai, exibindo a peça no pescoço como um sinal de que ela não só foi, mas participou e venceu a si mesma!

+ NOTÍCIAS

Aviso importante: a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo (textos, imagens, infográficos, arquivos em flash etc) do Portal Ururau não é permitida sem autorização e os devidos créditos e, caso se configure, poderá ser objeto de denúncia tanto nos mecanismo de busca quanto na esfera judicial. Se você possui um blog ou site e deseja estabelecer uma parceria com o Portal Ururau para reproduzir nosso conteúdo, entre em contato através do email: parceria@ururau.com.br
Logo
Todos os direitos reservados - Ururau Copyright 2008 - 2016 Desenhado e programado por Jean Moraes

Poxa! Você usa bloqueadores de anúncios :(

Produzir matérias com qualidade demanda uma equipe competente e comprometida com o bom jornalismo. A publicidade é o único meio de viabilizar e manter nossos serviços ofertados gratuitamente aos nossos leitores. Colabore conosco adicionando o http://www.ururau.com.br como exceção de sites permitidos.

Clique aqui e saiba como adicionar o Ururau como site permitido!

Já fiz isso Fechar aviso