13 de novembro de 2011 · 15:37

COMPARTILHE


REDES

RSS

Amarildo, o 'Possesso' enfrenta desafio com a confiança de um campeão

Câncer na garganta foi descoberto há dois meses: 'Está tudo sob controle'
Ururau

Câncer na garganta foi descoberto há dois meses: 'Está tudo sob controle'

Um dos maiores ídolos da história do futebol brasileiro e nascido em Campos, Amarildo Tavares Silveira, o “Possesso” enfrenta um dos maiores desafios de sua vida. Aos 72 anos, sendo destes 59 ligados ao futebol, descobriu há dois meses um câncer na garganta. A notícia se tornou pública poucos dias depois do mesmo ocorrer com o ex-presidente da República, Luis Inácio Lula da Silva.

Mas Amarildo enfrenta o novo desafio com a mesma firmeza e categoria que o levou a titularidade na Seleção Brasileira campeã do mundo em 1962, no Chile, quando com 21 anos, teve a responsabilidade de substituir Pelé. O ex-craque que jogou quatro partidas na Copa de 62 e marcou três gols, garantiu que já realiza o tratamento com quimioterapia e tem o pensamento positivo na cura do câncer.

"Está tudo sob controle. Estou me sentindo bem, graças a Deus. São coisas que a gente tem que passar. Estou vendo isso com tranquilidade", declarou Amarildo ao portal UOL.

Amarildo ganhou o apelido de Possesso na Copa de 62, de Nelson Rodrigues e exatamente por suas atuações nesta competição.

MOMENTO HISTÓRICO QUE O URURAU REGISTROU
O dia 30 de abril deste ano marcou o retorno de Amarildo ao gramado do Estádio Ary de Oliveira e Souza, onde com 12 anos deu seus primeiros dribles e iniciou sua carreira. Amarildo ficou 37 anos sem pisar no gramado do estádio, o que havia acontecido pela última vez em 1974 quando vestindo a camisa do Vasco

Recebido pela diretoria do clube e alguns torcedores, Amarildo vestiu a camisa com a qual foi presenteado e declarou: “O Goytacaz é meu sangue. Eu sempre fui Goytacaz e nunca neguei e não vou negar nunca. Foi o clube que me projetou e me deu a oportunidade de ir para fora”.

ENTREVISTA CONCEDIDA AO URURAU (30.04.2011)
ENTREVISTA COM AMARILDO, O “POSSESSO”
Site Ururau – Há quanto tempo não pisava aqui no gramado do Goytacaz?

Amarildo – Desde de 1974 quando vim aqui jogar pelo Vasco, numa data inesquecível. Eu tinha saído do Goytacaz para ir para o Flamengo em 56 e só tinha retornado para fazer uma visita a cidade, onde fui homenageado, depois da Copa de 62. Foi uma bela data e o primeiro jogo como profissional contra o time onde iniciei minha carreira, o Goytacaz.

Site Ururau – E qual a sensação de estar novamente aqui neste gramado?
Amarildo – É uma recuperação de tudo aquilo que passei aqui nesse campo, onde jogava descalço e na categoria inferior não se usava chuteira. Naquela época a gente vinha treinar, voltava para casa e não via a hora de voltar para treinar, naquela rotina de um garoto de 12 anos que sonhava em ser um jogador de futebol. Vim para o clube com meu irmão Edinho que já treinava aqui. O que a gente vê hoje é que mudou muito a estrutura do clube e que pode melhorar ainda mais. O Goytacaz merece um tratamento mais especial e precisa resgatar a sua história.

Site Ururau – Percebemos que um dos pedidos feitos a diretoria foi a da atenção com a categoria de base. Entende também que esse é o melhor caminho?
Amarildo – Essa é a principal fonte do clube. Se tiver uma categoria de base sólida e bem estruturada, eu penso que essa é uma fonte que pode levar e manter o clube em certo nível, porque a categoria de base é o mais importante, e pode permitir um futuro já garantido com jogadores de qualidade e isso somente na categoria de base. O Goytacaz está na terceira divisão e que bom que esteja utilizando os jovens atletas, e quem sabe daí não vão surgir novos valores. Esses que precisam ser valorizados e passam a ter mais interesse e vínculo com o clube, que está dando a oportunidade a cada um deles. O futuro deles depende deles. Os empresários estão em todos os lugares e a dedicação tem que ser permanente, independente de onde e contra qual clube seja a partida.

Site Ururau – Com se deu a saída do Goytacaz para o Flamengo?
Amarildo – Na ocasião foi um ex-jogador do Goytacaz, o Paulinho, ex-ponta direita, irmão do Roberto Peru, que jogava no Flamengo, foi quem me viu treinando e me levou pra lá. Tenho muito a agradecer a ele. Do Flamengo fui para o Botafogo, para a Itália e depois retornei para o Brasil, jogando no Vasco onde encerrei a carreira.

Site Ururau – A força que vem das arquibancadas é uma marca do clube.
Amarildo – O incentivo maior tem que ser dos torcedores que precisam comparecer nos momentos mais difíceis também, colaborando para que haja condições de manutenção. A presença é importante em todos os momentos, não só no bom momento, mas também nos mais difíceis, e a torcida do Goytacaz é um grande exemplo disso, para que se tenha a continuidade para o trabalho que está sendo feito.

Site Ururau – Tem vários jogadores retornando aos seus clubes de origem para um trabalho de marketing. Amarildo seria a peça chave para um projeto do Goytacaz?
Amarildo – Eu estou a disposição sempre e o que puder fazer, farei com o maior prazer. Eu sinto na pele, o Goytacaz é meu sangue. Foi a primeira camisa para qual torci foi o Goytacaz vem da minha família e é uma coisa que não tem explicação.


CAMPEÃO MUNDIAL EM 62 E CARREIRA ENCERRADA EM 1974
No Chile, em 1962, a seleção brasileira defendia o título mundial conquistado quatro anos antes na Suécia. Depois de um empate contra a antiga Tchecoslováquia, o técnico da seleção Aimoré Moreira entregou o colete de titular para Amarildo, de apenas 21 anos. Seu desempenho contra a Espanha poderia comprometer sua carreira. Mas o ponta esquerda do Botafogo conseguiu preencher o lugar do teoricamente insubstituível Pelé.

Jogando com garra, Amarildo conseguiu o que buscava, o gol. Foi o primeiro da seleção contra a Espanha depois de um bom passe de Zagallo. O placar também foi fechado com outro tento seu, de cabeça, classificando o Brasil para as quartas-de-final.

O "Possesso" também fez gol na final e chamou a atenção dos grandes clubes europeus. Na volta, deixou o Botafogo pelo italiano Milan. No velho continente, ele virou ídolo. Além do Milan, também jogou na Fiorentina e no Roma. Foram nove temporadas na Itália e um título nacional em 1969.

Na volta ao Brasil, ele sofreu uma cirurgia no joelho esquerdo. Jogando pelo Vasco, encerrou sua carreira em 1974.

Após a aposentadoria, "Possesso" iniciou a carreira como treinador. Depois de dirigir os jovens da Fiorentina, na Itália, foi comandar o Esperance, da Tunísia, onde ficou três anos. Também exerceu a função no Oriente Médio, incluindo um período de sete anos nos Emirados Árabes Unidos e de vários outros no Qatar. De volta ao Rio de Janeiro, ele teve rápida passagem pelo América-RJ em 2008. Amarildo trabalha atualmente em uma escolinha de futebol.

FICHA COMPLETA
Nome Completo: Amarildo Tavares da Silveira
Data de Nascimento: 29/07/1940  em Campos [RJ]
Posição: Atacante
Clubes:
- 1952-1957: Goytacaz
- 1958: Flamengo
- 1959-1963: Botafogo
- 1963-1967: Milan (Itália)
- 1967-1971: Fiorentina (Itália)
- 1971-1972: AS Roma (Itália)
- 1973-1974: Vasco
      
Títulos por equipe:    
- Campeonato Carioca: 1961 e 1962 (Botafogo)
- Torneio Rio-São Paulo: 1962 (Botafogo)
- Copa do Mundo: 1962 (Seleção Brasileira)
- Campeonato Italiano: 1969 (Roma)
- Campeonato Brasileiro: 1974 (Vasco)

- Copa Oswaldo Cruz: 1961 e 1962 (Botafogo)
- Copa O'Higgins: 1961 (Botafogo)
- Copa Roca: 1963 (Seleção Brasileira)
* Jogos entre as seleções do Brasil e Argentina
Foram iniciadas no ano de 1913 e paralisadas em 1976, com previsão de voltar neste ano de 2011, assim como era disputado, em jogos de ida e volta.
Jogos pela Seleção Brasileira: 24 (nove gols)

ARTILHARIA:
Campeonato Carioca: 1961 (pelo Botafogo)
Torneio Rio-São Paulo: 1962 (pelo Botafogo)

Publicidade


Postado por:

Fonte: Ururau

Siga: twitter.com/siteururau

Fale conosco, clique aqui!

COMPARTILHE


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Ururau

Ururau © Copyright 2008 - 2017
Criado em Novembro/2008 • Novo Site 01 de Janeiro/2013
Contato: (22)9988-24858 / (22)2722-2468
Contato Redação: ururau@ururau.com.br • Contato Comercial: comercial@ururau.com.br
Fale conosco, clique aqui!

Buscas

ByChucas.com