Agronegócio: Coagro e MPE arrendam terras do Grupo Othon

Facebook Whatsapp Twitter
Sexta-feira, 18 de outubro de 2019
Anuncie no Ururau | Contato
Logo

Cidades

Agronegócio: Coagro e MPE arrendam terras do Grupo Othon

Plantio de cana em novas áreas vai gerar inicialmente 500 empregos

Facebook Whatsapp Twitter

16/09/2019 às 08h53 16/09/2019 às 08h55

Ascom
Plantio de áreas para colher cerca de 100 mil toneladas de cana

Compartilhe essa notícia!

Facebook Whatsapp Twitter
A Cooperativa Agroindustrial do Estado do Rio de Janeiro ( Coagro) e o Grupo MPE arrendaram 6 mil hectares de terras do Grupo Othon, que controlava as antigas usinas de Cupim e Barcelos, em Campos e São João da Barra, respectivamente. O arrendamento que foi firmado na última sexta-feira (13/09),  será por nove anos, renováveis por mais nove anos. A parceria foi firmada depois de dois anos de uma ação judicial entre o grupo Othon e a usina Canabrava.

A decisão favorável ao Grupo Othon, foi do juiz Heitor Campinho, da 5ª Vara Cível de Campos, confirmando decisão anterior do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJ-RJ). Com a decisão, a próxima etapa será o plantio de áreas para colher cerca de 100 mil toneladas de cana, num primeiro momento, com a geração imediata de 500 empregos diretos.
“É a imediata geração de 500 postos de trabalho. Será muito importante porque justamente neste período as usinas paralisam suas atividades com o fim da safra. Com mais cana, a safra será prolongada, reduzindo o período de sazonalidade”, esclareceu Frederico Paes Presidente da Coagro. 
Nos próximos dias, o presidente da Coagro irá se reunir com o governador Wilson Witzel que durante visita a Campos se comprometeu a liberar recursos na ordem de R$ 30 milhões para projetos de irrigação. “ Iremos apresentar o projeto ao governador nos próximos dias”, disse Frederico Paes. 

Usina Paraíso:

CONTINUA DEPOIS DO INFORMATIVO

Este ano, o Grupo MPE e a Coagro já havia anunciado uma parceria com a família Coutinho, que controla a Paraíso a fim ampliar a produção de cana com a incorporação das terras da unidade industrial localizada no distrito de Tocos.

“ A irrigação deve ser o primeiro passo para reativar a Paraíso com a estimativa de 2,5 milhões de toneladas de cana, sendo 1,7 milhão para a Coagro, cabendo outras 800 mil toneladas à Paraíso. Mas esta meta só será cumprida com este sistema de irrigação. Terras não faltam para o plantio, falta a irrigação que virá e o produtor de cana se engajar neste projeto, porque os preços da cana estão bem razoáveis. Com a força do etanol, a rentabilidade da cana é maior do que na pecuária ou outras atividades ” explicou  Renato Abreu, presidente do Grupo MPE que acrescentou que já está sendo providenciado  licenciamento para começar janeiro um parque de produção de 5 mil megawats de energia fotovoltaica.

Fonte: Ascom


Aviso importante: a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo (textos, imagens, infográficos, arquivos em flash etc) do Portal Ururau não é permitida sem autorização e os devidos créditos e, caso se configure, poderá ser objeto de denúncia tanto nos mecanismo de busca quanto na esfera judicial. Se você possui um blog ou site e deseja estabelecer uma parceria com o Portal Ururau para reproduzir nosso conteúdo, entre em contato através do email: parceria@ururau.com.br
Logo
Todos os direitos reservados - Ururau Copyright 2008 - 2016 Desenhado e programado por Jean Moraes

Poxa! Você usa bloqueadores de anúncios :(

Produzir matérias com qualidade demanda uma equipe competente e comprometida com o bom jornalismo. A publicidade é o único meio de viabilizar e manter nossos serviços ofertados gratuitamente aos nossos leitores. Colabore conosco adicionando o http://www.ururau.com.br como exceção de sites permitidos.

Clique aqui e saiba como adicionar o Ururau como site permitido!

Já fiz isso Fechar aviso