Campos contra o Aedes aegypti: Educadores atuam na confecção de armadilhas

Facebook Whatsapp Twitter
Segunda-feira, 21 de outubro de 2019
Anuncie no Ururau | Contato
Logo

Cidades

Campos contra o Aedes aegypti: Educadores atuam na confecção de armadilhas

Facebook Whatsapp Twitter

25/06/2019 às 19h06 25/06/2019 às 19h08

Supcom
Última etapa pedagógica do projeto Campos contra o Aedes aegypti

Compartilhe essa notícia!

Facebook Whatsapp Twitter
Professores das escolas municipais participaram, nesta terça (25/06), na Escola Municipal de Gestão do Legislativo (Emugle), da última etapa pedagógica do projeto “Campos contra o Aedes aegypti”. Durante o encontro, os educadores atuaram na confecção da Mosquitérica, armadilha confeccionada com garrafa pet utilizada para identificar e prevenir a proliferação do mosquito. A iniciativa é realizada pelo Programa Saúde na Escola (PSE), Coordenação de Ciências da Secretaria de Educação, Cultura e Esporte (Smece), departamento de Animação Cultural e Bandas da Smece, do departamento de Vigilância Epidemiológica da secretaria de Saúde e do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ).

Esta foi a última ação antes da realização das atividades a serem desenvolvidas em 12 unidades escolares. Na próxima fase, os profissionais de ensino vão funcionar como agentes multiplicadores com o intuito de conscientizar e propor autonomia aos alunos (agentes mirins) no combate aos criadouros do Aedes. 

Para Paula Rodrigues, professora de Educação Ambiental no Centro Municipal de Educação Integral - Cemei do Parque Aurora, a medida chama atenção pela eficiência e inovação. 

CONTINUA DEPOIS DO INFORMATIVO

“Acredito que a educação tem o poder de transformar. O "Campos contra o Aedes aegypti" tem essa característica pela difusão do conhecimento em diversas etapas: conhecemos o mosquito, as doenças, características, hábitos e assim atuarmos na prevenção ainda na fase inicial. A ideia da Mosquitérica me atraiu por isso”, destacou.

Segundo Carla Salles, coordenadora de Ciências da Smece, haverá um acompanhamento do trabalho a ser realizado pelos agentes multiplicadores mesmo após a finalização do processo pedagógico.

“Vamos continuar a atuar em conjunto para monitorar e, eventualmente, tirar qualquer dúvida que possa surgir no decorrer das ações. Os agentes multiplicadores serão os responsáveis pelo trabalho pedagógico nas escolas atuando em parceria com o CZZ nas ações externas”, disse.

A instalação das Mosquitéricas será concomitante ao projeto “10 minutos contra o Aedes”, onde os agentes mirins junto aos agentes multiplicadores ficarão encarregados de fazer a vistoria em suas escolas, às terças-feiras, com o CCZ. Além da escola, eles foram incentivados a praticar a vistoria também em suas casas toda quinta-feira.

Fonte: Supcom


Aviso importante: a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo (textos, imagens, infográficos, arquivos em flash etc) do Portal Ururau não é permitida sem autorização e os devidos créditos e, caso se configure, poderá ser objeto de denúncia tanto nos mecanismo de busca quanto na esfera judicial. Se você possui um blog ou site e deseja estabelecer uma parceria com o Portal Ururau para reproduzir nosso conteúdo, entre em contato através do email: parceria@ururau.com.br
Logo
Todos os direitos reservados - Ururau Copyright 2008 - 2016 Desenhado e programado por Jean Moraes

Poxa! Você usa bloqueadores de anúncios :(

Produzir matérias com qualidade demanda uma equipe competente e comprometida com o bom jornalismo. A publicidade é o único meio de viabilizar e manter nossos serviços ofertados gratuitamente aos nossos leitores. Colabore conosco adicionando o http://www.ururau.com.br como exceção de sites permitidos.

Clique aqui e saiba como adicionar o Ururau como site permitido!

Já fiz isso Fechar aviso