Morte de bebê por suspeita de chikungunya é investigada

Facebook Whatsapp Twitter
Terça-feira, 25 de junho de 2019
Anuncie no Ururau | Contato
Logo

Cidades

Morte de bebê por suspeita de chikungunya é investigada

Vigilância em Saúde aguarda resultados de exames complementares

Facebook Whatsapp Twitter Google+

11/06/2019 às 17h35

Reprodução
Criança estava internada em hospital particular

Compartilhe essa notícia!

Facebook Whatsapp Twitter Google+
Um bebê de dois meses morreu nesta segunda-feira (10/06) em Campos sob suspeita de ter contraído chikungunya. A criança seria moradora de Goitacazes, na Baixada Campista. O Departamento de Vigilância em Saúde, da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), aguarda resultados de exames complementares para apresentação de diagnóstico do óbito da criança. Um dos exames apontou a presença de uma bactéria no sangue, contudo, a criança também apresentou resultado de sorologia positiva para chikungunya. O tipo da bactéria será confirmado nesta quarta-feira (12/06).

Segundo informações do departamento, a criança encontrava-se em hospital particular. A Vigilância em Saúde informa que informações pessoais não serão divulgadas pelo órgão sem a autorização da família.

Números

CONTINUA DEPOIS DO INFORMATIVO

Somente este ano, o município de Campos já registrou 3.887 casos de chikungunya, 13 de dengue e nenhum de zika.  Segundo levantamento da Secretaria de Estado de Saúde (SES), entre janeiro e quatro de junho deste ano, já houve 41.888 casos de chikungunya, 20.622 casos de dengue e 1.005 pessoas infectadas por zika. Ao todo, 13 pessoas morreram, todas ocasionadas por chikungunya, sendo dez casos no município do Rio.

Ações

O Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) vem realizando ações de rotina, também na região da Baixada, para combate aos focos do mosquito Aedes aegypti. Ainda esta semana uma equipe do órgão foi encaminhada à região de moradia da família da criança para nova ação e, principalmente, orientação sobre os principais cuidados focos do mosquito nas residências. 

De acordo com informações do CCZ, mais de 90% dos focos do mosquito, encontrada durante o LIRAa, estava dentro de residências habitadas e em quintais, por isso, é fundamental a participação da população reforçando as ações do poder público. Mutirões estão sendo realizados em diversos pontos da cidade, principalmente nos locais onde é maior o índice de infestação do mosquito Aedes aegypti - transmissor da dengue, zika e chikungunya.

Fonte: Redação / Ascom


Aviso importante: a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo (textos, imagens, infográficos, arquivos em flash etc) do Portal Ururau não é permitida sem autorização e os devidos créditos e, caso se configure, poderá ser objeto de denúncia tanto nos mecanismo de busca quanto na esfera judicial. Se você possui um blog ou site e deseja estabelecer uma parceria com o Portal Ururau para reproduzir nosso conteúdo, entre em contato através do email: parceria@ururau.com.br
Logo
Todos os direitos reservados - Ururau Copyright 2008 - 2016 Desenhado e programado por Jean Moraes

Poxa! Você usa bloqueadores de anúncios :(

Produzir matérias com qualidade demanda uma equipe competente e comprometida com o bom jornalismo. A publicidade é o único meio de viabilizar e manter nossos serviços ofertados gratuitamente aos nossos leitores. Colabore conosco adicionando o http://www.ururau.com.br como exceção de sites permitidos.

Clique aqui e saiba como adicionar o Ururau como site permitido!

Já fiz isso Fechar aviso