Servidores de Campos pegos de surpresa com decreto do prefeito

Facebook Whatsapp Twitter
Sexta-feira, 18 de outubro de 2019
Anuncie no Ururau | Contato
Logo

Cidades

Servidores de Campos pegos de surpresa com decreto do prefeito

Facebook Whatsapp Twitter

12/07/2019 às 14h37

Divulgação
Servidores surpresos com decreto do prefeito

Compartilhe essa notícia!

Facebook Whatsapp Twitter
Os servidores de Campos foram pegos de surpresa com o Decreto 183/2019, assinado pelo prefeito, Rafael Diniz, e publicado nesta sexta-feira (12/07) no Diário Oficial. O decreto dispõe contingenciamento de despesas da prefeitura, entre elas, a suspensão de concessão e pagamento de férias, horas extras, licença prêmio, substituição e diárias.

O guarda municipal Augusto César de Souza Silva disse que "o governo fez isso sem avisar os trabalhadores previamente. Tem guarda que tirou férias esse mês e não vai receber e muitos contam com esse dinheiro para pagar suas contas. Eu, por exemplo, teria que receber esse mês 70 horas extras e não vou ver a cor do dinheiro tão cedo”, informou.

De acordo com o assessor técnico Alexis Sardinha, um direito assegurado não pode se retirado através de decreto. “Essa medida, que nos pegou de surpresa, é inconstitucional. Não pode revogar em decreto o que está previsto em lei, principalmente no diz respeito à licença, prevista no Estatuto do Servidor Municipal, que é uma lei que assegura o direito do servidor em gozar a cada cinco anos”, explicou.

CONTINUA DEPOIS DO INFORMATIVO

Segundo a coordenadora regional do Sindicato Estadual dos Profissionais da Educação (Sepe-Campos) e pedagoga do município, Odisséia de Carvalho, o prefeito se baseou em um artigo da lei orgânica do município para fazer este contingenciamento, ferindo a uma lei maior, a lei trabalhista.

“O trabalhador tem o direito de tirar férias após um ano de trabalho e receber por isso, não podendo acumular. No nosso entender é mais uma represália aos servidores. O município não está em estado de emergência para o prefeito publicar um decreto como esse. É inadmissível. O que nos estranha é o prefeito ter baixado esse decreto depois da greve dos servidores”, comentou.

A presidente da Associação Servidores Públicos Municipais de Campos dos Goytacazes (Aspmcg), Elaine Leão, disse que a partir de agora é vigiar. “Chegamos em 2019 e por incrível que pareça, mais um ano sem reajuste, sem nenhum direito trabalhista. E agora temos essa novidade. O pacote de maldade está aumentando, mais categorias ficaram sem substituições ou hora extras, as férias e licença dos servidores estão suspensas. Temos que comprar muitos materiais do bolso para trabalhar. Infelizmente não acabou o pacote de maldade”, concluiu.

Fonte: Redação


Aviso importante: a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo (textos, imagens, infográficos, arquivos em flash etc) do Portal Ururau não é permitida sem autorização e os devidos créditos e, caso se configure, poderá ser objeto de denúncia tanto nos mecanismo de busca quanto na esfera judicial. Se você possui um blog ou site e deseja estabelecer uma parceria com o Portal Ururau para reproduzir nosso conteúdo, entre em contato através do email: parceria@ururau.com.br
Logo
Todos os direitos reservados - Ururau Copyright 2008 - 2016 Desenhado e programado por Jean Moraes

Poxa! Você usa bloqueadores de anúncios :(

Produzir matérias com qualidade demanda uma equipe competente e comprometida com o bom jornalismo. A publicidade é o único meio de viabilizar e manter nossos serviços ofertados gratuitamente aos nossos leitores. Colabore conosco adicionando o http://www.ururau.com.br como exceção de sites permitidos.

Clique aqui e saiba como adicionar o Ururau como site permitido!

Já fiz isso Fechar aviso