Olhos d?água ou nas pedras nasciam asas neste sábado no Sesi

Facebook Whatsapp Twitter
Quarta-feira, 11 de dezembro de 2019
Anuncie no Ururau | Contato
Logo

Plantão Ururau

Comandante do 8ºBPM é suspeito de contratação de funcionário fantasma

O atual comandante do 8ºBPM tenente-coronel, Luiz Henrique Monteiro Barbosa, responde por uma denúncia, apresentada pelo MPRJ e aceita pelo TJRJ, de possível contratação quando era comandante da Guarda Municipal da prefeitura de Volta Redonda de um funcionário ligado à empresa de segurança privada de propriedade da família do oficial. A ação foi formalizada em agosto deste ano pelo Ministério Público do Estado do Rio.  ... continuar lendo

Diversão

Olhos d?água ou nas pedras nasciam asas neste sábado no Sesi

Facebook Whatsapp Twitter

26/11/2019 às 18h13 Aline Mendes

Reprodução
Traz em seus trabalhos literários o protagonismos de mulheres negras através de suas personagens.

Compartilhe essa notícia!

Facebook Whatsapp Twitter

Estreia dia 30 de novembro, no Teatro Sesi Campos, o espetáculo “Olhos D’água ou Nas Pedras Nasciam Asas”, dirigido por Shirlene Paixão e Juracy de Oliveira, com idealização, elaboração e direção artística assinadas por Sol Miranda, realizado pela EMÚ Produções, apresentado pela Cia Emú de Teatro e pelo grupo Dembaia. A obra, com texto assinado por Cássio Duque, é uma adaptação do conto “Olhos D’água” de Conceição Evaristo, publicado em livro homônimo e conta também com poesias de Elaine Freitas e Tati Vilela. A escolha por uma dramaturgia composta pelas escritas dessas três mulheres negras é motivada pela conexão de suas trajetórias através da poesia; Elaine, Conceição e Tati se conectam por meio de uma poética que tensiona e questiona a vida e o amor, construindo memórias do ontem para plantar o amanhã.

Conceição Evaristo, doutora em Literatura Comparada pela Universidade Federal Fluminense e mestra em Literatura Brasileira pela PUC-Rio, é uma das mais renomadas escritoras brasileiras, reconhecida nacional e internacionalmente. Traz em seus trabalhos literários o protagonismos de mulheres negras através de suas personagens. A professora e escritora Elaine Freitas, falecida precocemente em 2016, sempre teve a Palavra como um instrumento de reverberação e de cura, com a qual transmitiu ao mundo gritos, choros, sorrisos e alegrias. Tati Villela, poeta, atriz e roteirista, tem como inspirações para a sua escrita as inquietudes e amores de mulheres lésbicas. O trio de gerações distintas traz em suas obras literárias o lugar de produção do afeto, aspecto orientador do processo de montagem do espetáculo, que tem a água como elemento suleador na condução do fio narrativo.

O enredo se desenrola em Vanuatu, arquipélago localizado na Oceania, composto por 83 ilhas, considerado o lugar mais feliz do mundo pela agência britânica New Economics Foundation. Assim, o espaço geográfico trazido à peça, contrasta diretamente com as agruras explicitadas no texto, permitindo um estado de fruição, incômodo e deslocamento provocado pelas metáforas dissonantes textuais, imagéticas e metapoéticas. Além disso, o fato das ilhas serem localizadas acima de placas tectônicas e possuírem vulcões ativos, permite a discussão da relação território e felicidade em uma projeção direta com as realidades afrobrasileiras. A peça, assim, conta a história de quatro crianças em Vanuatu à espera da mãe em um dia chuvoso. A água, elemento fluido de pluri simbologias costura todo o narrar, desaguando-se um uma obra prenhe de afeto e emoção.

CONTINUA DEPOIS DO INFORMATIVO

As personagens são interpretadas pela atriz e produtora Aliny Ulbricht, pelo ator e capoeirista João Nazaré, ambos integrantes da Cia EMÚ de Teatro, pela atriz, cantora e poeta Luiza Loroza (vencedora do Slam das Minas 2019) e pelo ator e pianista Rafael Motta. Em cena também estão Ana Magalhães, Dai Ramos e Sabrina Chaves do Grupo Dembaia e a Dj Glau Tavares. 

O trio que assina a direção é composto por Juracy de Oliveira, Shirlene Paixão e Sol Miranda. Shirlene Paixão, diretora, preparadora corporal e atriz , é um dos principais talentos da nova geração do teatro carioca, que tem na multidisciplinaridade um dos seus principais diferenciais. Em paralelo ao trabalho com companhias de dança e teatro, desenvolve-se na área de direção com obras contemporâneas que interagem plurilinguagens artísticas. É o caso de “Nossas Bocas Não Foram Feitas Só Para Sorrir” (2018), Carta Branca” (2017) e “Diário De Um Corpo”. O renomado Juracy de Oliveira é ator, diretor e bailarino, formado pela Escola de Teatro Martins Pena, circula por diversas áreas do fazer artístico, integrando o elenco de “Nada Menos que Muito” e dirigindo “Nabila”, projetos do Carranca Coletivo. Juracy também dirigiu o espetáculo “Mercedes”, da Cia Emú de Teatro, sobre Mercedes Batista, a primeira bailarina negra do Theatro Municipal do Rio de Janeiro e “Le Circo de La Drag”, estando este, atualmente, em turnê pela Europa.

A obra cênica foi idealizada e elaborada por Sol Miranda, que também assina, em Olhos D’água ou Nas Pedras Nasciam Asas a sua primeira direção artística. Sol se dedica à elaboração e construção de projetos que tragam outras reflexões sobre o mundo a partir da arte. A atriz, realizadora, produtora e pesquisadora é uma figura chave na movimentação da cena artística negra contemporânea, idealizando e integrando trabalhos como “Mercedes” e “Mostra Ultrajado”, o premiado “Segunda Black”, projeto de conexão entre artistas e intelectuais negros, e o “I Fórum de Performance Negra-RJ” ocorrido em 2018, além de coordenar junto com a intelectual e artista, Drª Aza Njeri, o Núcleo de Estudos Geracionais sobre Raça, Artes, Religião e História (UFRJ).

A partir da Cia EMÚ de Teatro, fundado pelos artistas Ariane Hime, Juracy de Oliveira, Reinaldo Júnior, Sol Miranda e Thiago Catarino, surge o Grupo EMÚ, uma iniciativa para a formação e consolidação de equipes negras no campo de trabalho artístico, subdividindo-se em: Emú Produções Artísticas e Culturais (Produtora), Cia Emú de Teatro e Núcleo de Pesquisas NEGRAHR (UFRJ).

CONTINUA DEPOIS DO INFORMATIVO

O Projeto também conta com a participação do Grupo Dembaia. Liderado por mulheres negras artistas-pesquisadoras, suas atividades são desenvolvidas no Rio de Janeiro, desde 2014. As oficinas e espetáculos produzidos pelo grupo são inspirados em elementos culturais de países da África Oeste, como Guiné Conacri, Mali, Senegal, e a partir dessas referências é construída uma poética afro-diaspórica. Do grupo, Ana Magalhães e Dai Ramos, indicada ao Prêmio Shell por Os Desertos de Laíde, assinam a direção musical junto com a premiada musicista Raquel Terra. Sabrina Chaves assina a preparação corporal e inserção de movimentos do oeste africano. E Tati Villela, atriz e produtora do aclamado Esperança na Revolta nos presenteia com poesias de sua autoria.

“Olhos D’água ou Nas Pedras Nasciam Asas”, em consonância com o poder movimentador da Arte, lança um olhar agudo e lírico sobre o real, dialogando com a prática efetiva de artivismo, como categoriza Sueli Carneiro. É, sem dúvida alguma, uma peça rio, que nos leva pela liquidez da água a caminhos de reflexões subjetivas e coletivas sobre a humanidade e o sujeito.

A peça está em circulação o mês de novembro no circuito Firjan/Sesi com apresentações em Jacarepaguá (07/11), Duque de Caxias (08/11), Macaé (28/11), Itaperuna (29/11) e Campos (30/11) e, em dezembro, fará residência artística na Ocupação Manuel do Congo no Centro do Rio de Janeiro.

Ficha técnica:

CONTINUA DEPOIS DO INFORMATIVO

Direção artística: Sol Miranda

Direc?a?o: Juracy de Oliveira e Shirlene Paixa?

 

Texto e adaptac?a?o: Ca?ssio Duque

CONTINUA DEPOIS DO INFORMATIVO

Poesias: Elaine Freitas e Tati Villela

Conto: Conceic?a?o Evaristo

Preparac?a?o teatral de elenco: Ariane Hime e Sol Miranda

Pesquisa: Thiago Catarino

CONTINUA DEPOIS DO INFORMATIVO

Preparação Corporal e movimentos do oeste africano: Sabrina Chaves

Elenco: Aliny Ulbricht, Joa?o Alves, Luiza Loroza, Rafael Motta

Musicistas: Ana Magalha?es, Dai Ramos, Dj Glau Tavares e Sabrina Chaves

Direção Musical: Ana Magalhães, Dai Ramos e Raquel Terra

CONTINUA DEPOIS DO INFORMATIVO

Direção Percussiva: Ana Magalhães

Composição Musical: Ana Magalhães, Dai Ramos, Luiza Loroza, Raquel Terra e Sabrina Chaves

Preparação Vocal: Raquel Terra

Confecção dos instrumentos: Purunga de Obirin

CONTINUA DEPOIS DO INFORMATIVO

Trilha Sonora: Ana Magalhães, Dai Ramos, Dj Glau Tavares, Raquel Terra e Sabrina Chaves

Luz: Hebert Said

Cena?rio: Raphael Elias

Cenotécnico: Anderson Dias

CONTINUA DEPOIS DO INFORMATIVO

Figurino: Lucas Pereira

Direc?a?o de Produc?a?o: Paulo Mattos

Coordenação de produção: Renata Araújo

Consultoria de Comunicação: Bruno F. Duarte

CONTINUA DEPOIS DO INFORMATIVO

Coordenação de Comunicação: Nalui Mahin

Audiovisual: Helena Bielinski e Luís Gomes

Texto de imprensa: Aza Njeri

Projeto Gráfico e Programação Visual: Giulia Santos

CONTINUA DEPOIS DO INFORMATIVO

Assessoria de Imprensa: Duetto Comunicac?a?o

Idealizac?a?o e elaboração de projeto: Sol Miranda

Realizac?a?o: Emu? Produc?o?es

Direção Executiva: Sol Miranda

CONTINUA DEPOIS DO INFORMATIVO

Gerência de Produc?a?o: Renata Arau?jo

Captac?a?o de apoios: Aliny Ulbricht

Designer: Giulia Santos

Apresentac?a?o:

CONTINUA DEPOIS DO INFORMATIVO

Cia Emu? de Teatro e Dembaia

Realização:

Emú Produções

SERVIÇOS:

CONTINUA DEPOIS DO INFORMATIVO

Teatro Firjan SESI Campos

Avenida Dep. Bartolomeu Lysandro, 862 - Guarus - Campos - RJ

Capacidade: 205 lugares

Contato: (22) 2101-9052 | (22) 2101-9053 - teatrosesi.campos@firjan.com.br

CONTINUA DEPOIS DO INFORMATIVO

Vendas de ingresso: segunda a sexta, das 8h às 20h. Sábados e domingos, em dias de atração, a partir das 14h, na bilheteria do teatro.  

Data: 30/11/2019 (sábado)

Horário: 20h - 21h

 

CONTINUA DEPOIS DO INFORMATIVO

Classificação: 16 anos

Circulação entre os dias 07/11/2019 e 30/11/2019

Duração: 60 minutos

Valor: R$ 22 (Inteira) / R$ 11 (Meia)

Fonte: Ascom

NOVIDADE!

Clique aqui e acesse o mais novo canal de Podcasts do Portal Ururau. Política, Economia, Esportes, Games, Inovação e muito mais você encontra no Ururau Podcast.

Estamos no Spotify, Apple Podcast, Google Podcast e Deezer. Assine já!



Aviso importante: a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo (textos, imagens, infográficos, arquivos em flash etc) do Portal Ururau não é permitida sem autorização e os devidos créditos e, caso se configure, poderá ser objeto de denúncia tanto nos mecanismo de busca quanto na esfera judicial. Se você possui um blog ou site e deseja estabelecer uma parceria com o Portal Ururau para reproduzir nosso conteúdo, entre em contato através do email: parceria@ururau.com.br
Logo
Todos os direitos reservados - Ururau Copyright 2008 - 2016 Desenhado e programado por Jean Moraes

Poxa! Você usa bloqueadores de anúncios :(

Produzir matérias com qualidade demanda uma equipe competente e comprometida com o bom jornalismo. A publicidade é o único meio de viabilizar e manter nossos serviços ofertados gratuitamente aos nossos leitores. Colabore conosco adicionando o http://www.ururau.com.br como exceção de sites permitidos.

Clique aqui e saiba como adicionar o Ururau como site permitido!

Já fiz isso Fechar aviso