Parceria para retomada das obras da refinaria do Comperj e revitalização de Marlim na Bacia de Campos

Facebook Whatsapp Twitter
Sexta-feira, 20 de julho de 2018
Anuncie no Ururau | Contato
Logo

Estado RJ

Parceria para retomada das obras da refinaria do Comperj e revitalização de Marlim na Bacia de Campos

Facebook Whatsapp Twitter Google+

04/07/2018 às 15h15

Reprodução
Petrobras e CNPC assinam carta de intenções que dá prosseguimento a acordo celebrado no ano passado

Compartilhe essa notícia!

Facebook Whatsapp Twitter Google+
A Petrobras e a China National Petroleum Corporation (CNPC) assinaram carta de intenções para definir os ativos que deverão integrar a parceria estratégica entre as duas empresas.

Tendo como base um conceito de projeto integrado, as duas companhias pretendem avaliar a conclusão da refinaria do Comperj e uma participação da CNPC no cluster de Marlim, que abrange os campos de Marlim, Voador, Marlim Leste e Marlim Sul, todos na Bacia de Campos.

Quando concluída, a parceria permitirá utilizar o óleo pesado produzido no cluster de Marlim para processamento na Refinaria do Comperj, que conta com infraestrutura adequada para este tipo de petróleo.  

"Damos hoje mais um passo na busca de parceiros para concluir a refinaria do Comperj, ao mesmo tempo em que garantimos novos investimentos e a revitalização do campo de Marlim. Para mim, é mais uma demonstração de como uma Petrobras financeiramente saudável e equilibrada pode ter um impacto positivo para a sociedade brasileira e todos os seus acionistas", disse o presidente da Petrobras, Ivan Monteiro.

Para a CNPC, esse acordo significa a oportunidade de fortalecer a parceria em E&P com a Petrobras, incluindo acesso a um projeto integrado com refino no Brasil.

As negociações entre a Petrobras e a CNPC começaram em julho de 2017 com a assinatura de um Memorando de Entendimento. Agora, as duas empresas trabalharão juntas para detalhar a parceria, a fim de consolidá-la para possibilitar a implementação do projeto. Os termos finais da negociação dependem do sucesso destas próximas etapas.

O anúncio da Petrobrás foi comemorado pelo deputado e ex-presidente da Casa Civil do Estado do Rio de Janeiro Christino Áureo, que usou as redes sociais para ressalta da importância dos novos investimentos para o futuro do Estado.

“Essa é uma notícia que a gente vinha trabalhando junto à empresa, acompanhando toda negociação que a Petrobras vinha fazendo com parceiros internacionais e agora a retomada do Comperj é uma realidade que nós vamos ter. Então, isso é a primeira grande notícia e que impacta a economia do Rio, a economia do Brasil. É um absurdo a gente ter uma obra tão grande paralisada parada por quanto dos havidos problemas do passado, mas que agora de maneira muito firme será retomada”, disse Áureo.

CONTINUA DEPOIS DO INFORMATIVO

Sobre a retomada dos campos Maduros, o deputado disse: “Quero dizer da alegria que é a retomada dos campos Maduros. Nós tivemos, na semana passada, acompanhando o desenrolar dessa negociação, tivemos a oportunidade de participar da audiência ANP sobre a retomada dos campos Maduros e esse anúncio com os chineses da CNPC de fazer a retomada do Campo de Marlin, na Bacia de Campos que envolve logicamente a retomada das atividades em Macaé e toda orla petroleira. Os campos Maduros com essa possibilidade de se reduzir o percentual de royalties sobre a operação, mas aumentando o volume dessa operação”, completou Christino.  


PROJETO INTEGRADO

As obras da Refinaria do Comperj foram interrompidas em 2015 com mais de 80% do projeto pronto. A parceria poderá viabilizar os investimentos necessários para sua retomada e conclusão.

Parte dos ativos que compõem o cluster de Marlim passarão por uma fase de revitalização, que demandará investimentos expressivos para substituir as instalações existentes e também para instalar novos poços e sistemas submarinos. Este projeto tem por objetivo reduzir o declínio atual da produção e estender a vida útil do campo.

RELAÇÃO ENTRE PETROBRAS E CNPC

Desde 2013, a Petrobras e a CNPC são parceiras na área de Libra, primeiro contrato pelo regime de partilha de produção, localizada no pré-sal da Bacia de Santos. Em 2017, o consórcio formado pela Petrobras (operadora, com 40%), CNPC com 20% e pela British Petroleum (BP) com 40% de participação foi o vencedor para o Bloco de Peroba, um dos mais disputados do leilão.

Em julho de 2017, Petrobras e a CNPC assinaram um Memorando de Entendimento para iniciar tratativas referentes a uma parceria estratégica e avaliaram, conjuntamente, oportunidades no Brasil e no exterior em áreas-chave de interesse mútuo, nos segmentos de Refino e de Exploração & Produção (E&P). A carta de intenções assinada agora é um desdobramento desse Memorando de Entendimento.

Fonte: Redação/Ascom


+ NOTÍCIAS

Aviso importante: a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo (textos, imagens, infográficos, arquivos em flash etc) do Portal Ururau não é permitida sem autorização e os devidos créditos e, caso se configure, poderá ser objeto de denúncia tanto nos mecanismo de busca quanto na esfera judicial. Se você possui um blog ou site e deseja estabelecer uma parceria com o Portal Ururau para reproduzir nosso conteúdo, entre em contato através do email: parceria@ururau.com.br
Logo
Todos os direitos reservados - Ururau Copyright 2008 - 2016 Desenhado e programado por Jean Moraes

Poxa! Você usa bloqueadores de anúncios :(

Produzir matérias com qualidade demanda uma equipe competente e comprometida com o bom jornalismo. A publicidade é o único meio de viabilizar e manter nossos serviços ofertados gratuitamente aos nossos leitores. Colabore conosco adicionando o http://www.ururau.com.br como exceção de sites permitidos.

Clique aqui e saiba como adicionar o Ururau como site permitido!

Já fiz isso Fechar aviso