Procurador do Estado do Rio é preso em nova etapa da Lava Jato

Facebook Whatsapp Twitter
Sábado, 25 de janeiro de 2020
Anuncie no Ururau | Contato
Logo

Plantão Ururau

Homem é esfaqueado após ser suspeito de estuprar adolescente no Parque Aldeia

Um homem, identificado com as iniciais A.O.S., de 50 anos,  suspeito de estuprar uma adolescente, na Rua E, no Conjunto Habitacional do Parque Aldeia, em Campos. Ele foi esfaqueado pela irmã da vítima na manhã deste sábado (25/01). ... continuar lendo

Estado RJ

Procurador do Estado do Rio é preso em nova etapa da Lava Jato

Facebook Whatsapp Twitter

01/07/2019 às 10h46 Verônica Mattos

Ricardo Cassiano/Agência O Dia
O mandado de prisão temporária e dois de busca e apreensão foram expedidos pela 7ª Vara Federal Criminal do Rio.

Compartilhe essa notícia!

Facebook Whatsapp Twitter

O procurador do estado do Rio Renan Miguel Saad foi preso, na manhã desta segunda-feira, (01/07) em mais uma etapa da operação Lava Jato. Segundo a investigação, Renan Miguel Saad recebeu R$ 1,3 milhão através da Odebrecht, dentro do esquema do ex-governador Sérgio Cabral, para dar pareceres favoráveis e alterar trajeto da Linha 4 do Metrô.

O mandado de prisão temporária e dois de busca e apreensão foram expedidos pela 7ª Vara Federal Criminal do Rio. Os agentes saíram da Superintendência da Polícia Federal (PF), na Região Portuária, pouco antes das 6h. O procurador foi preso em sua residência em São Conrado, na Zona Sul do Rio, e chegou à sede da PF no Rio, na Região Portuária, por volta de 8h30. Além do mandado de prisão, também são cumpridos mandados de busca e apreensão, um no apartamento e outro no escritório dele, no Centro do Rio. 

 A investigação aponta que Saad era identificado na planilha da Odebrecht como "Gordinho" e os repasses ocorreram entre 2010 e 2012. Um dos pagamentos, segundo delação premiada do ex-diretor de contratos da empreiteira, Marcos Vidigal do Amaral, foi de R$ 300 mil em espécie e entregue no escritório do procurador, no Centro do Rio.

CONTINUA DEPOIS DO INFORMATIVO

Segundo a denúncia do Ministério Público Federal (MPF), a alteração causou prejuízos para o estado, com a estimativa de gastos passando de R$ 3 bilhões para R$ 10 bilhões, com a inclusão de aditivos e comprar de outros materiais. Um dos gastos que fizeram elevar o custo da obra foi a compra do tatuzão para fazer a abertura do túnel da linha 4.

Fonte: O Dia

NOVIDADE!

Clique aqui e acesse o mais novo canal de Podcasts do Portal Ururau. Política, Economia, Esportes, Games, Inovação e muito mais você encontra no Ururau Podcast.

Estamos no Spotify, Apple Podcast, Google Podcast e Deezer. Assine já!



Aviso importante: a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo (textos, imagens, infográficos, arquivos em flash etc) do Portal Ururau não é permitida sem autorização e os devidos créditos e, caso se configure, poderá ser objeto de denúncia tanto nos mecanismo de busca quanto na esfera judicial. Se você possui um blog ou site e deseja estabelecer uma parceria com o Portal Ururau para reproduzir nosso conteúdo, entre em contato através do email: parceria@ururau.com.br
Logo
Todos os direitos reservados - Ururau Copyright 2008 - 2016 Desenhado e programado por Jean Moraes

Poxa! Você usa bloqueadores de anúncios :(

Produzir matérias com qualidade demanda uma equipe competente e comprometida com o bom jornalismo. A publicidade é o único meio de viabilizar e manter nossos serviços ofertados gratuitamente aos nossos leitores. Colabore conosco adicionando o http://www.ururau.com.br como exceção de sites permitidos.

Clique aqui e saiba como adicionar o Ururau como site permitido!

Já fiz isso Fechar aviso