Anvisa oficializa a suspensão de três medicamentos

Facebook Whatsapp Twitter
Sábado, 22 de setembro de 2018
Anuncie no Ururau | Contato
Logo

Saúde

Anvisa oficializa a suspensão de três medicamentos

Facebook Whatsapp Twitter Google+

08/07/2018 às 10h41

Reprodução
São dois lotes problemáticos e uma empresa que perdeu o registro

Compartilhe essa notícia!

Facebook Whatsapp Twitter Google+
Em resoluções publicadas nesta sexta-feira (06/07), a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) oficializa a suspensão de três medicamentos. De acordo com a Anvisa, a proibição se deve por conta de desvios de qualidade. Em dois casos a ação se refere a lotes específicos, no outro atinge todos os produtos da empresa farmacêutica.

O primeiro remédio que está com lote suspenso é o Lafepe Zidovudina, xarope de 10 mg/ml, frasco de vidro âmbar, com 200ml. O lote proibido é o 17080002, com data de fabricação de agosto de 2017 e validade até agosto de 2019. O medicamento é um antirretroviral e indicado no tratamento da Aids e de infecções pelo fungo Pneumocystis jirovecii.

A empresa que produz o referido remédio, o laboratório Lafepe, de Pernambuco, identificou a presença de partículas estranhas no produto e comunicou à Anvisa que está fazendo o recolhimento do lote problemático. As demais unidades do fármaco estão liberadas, de acordo com a agência.

Também está suspenso o lote B16L1470 (com validade até novembro de 2018) do medicamento Heclivir (aciclovir), 200 mg, comprimido. O produto é fabricado pela Brainfarma Indústria Química e Farmacêutica (de Goiás) e usado no combate aos vírus do Herpes simplex, tipos 1 e 2; da Varicella zoster; do Epstein-Barr; e do Citomegalovirus.

O lote do medicamento foi analisado pelo Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen) do Distrito Federal, que identificou problemas nos ensaios e nos rótulos. Com isso, como consta na resolução da Anvisa, a empresa farmacêutica deverá fazer o recolhimento do produto defeituoso.

Por fim, a Vigilância Sanitária suspendeu todos os medicamentos da empresa Theodoro F Sobral & Cia, do Piauí. A empresa perdeu o Certificado de Boas Práticas de Fabricação e foi classificada com insatisfatória pela Anvisa. Agora, todo os medicamentos fabricados por ela não podem ser comercializados no país.

Fonte: Revista Encontro


Aviso importante: a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo (textos, imagens, infográficos, arquivos em flash etc) do Portal Ururau não é permitida sem autorização e os devidos créditos e, caso se configure, poderá ser objeto de denúncia tanto nos mecanismo de busca quanto na esfera judicial. Se você possui um blog ou site e deseja estabelecer uma parceria com o Portal Ururau para reproduzir nosso conteúdo, entre em contato através do email: parceria@ururau.com.br
Logo
Todos os direitos reservados - Ururau Copyright 2008 - 2016 Desenhado e programado por Jean Moraes

Poxa! Você usa bloqueadores de anúncios :(

Produzir matérias com qualidade demanda uma equipe competente e comprometida com o bom jornalismo. A publicidade é o único meio de viabilizar e manter nossos serviços ofertados gratuitamente aos nossos leitores. Colabore conosco adicionando o http://www.ururau.com.br como exceção de sites permitidos.

Clique aqui e saiba como adicionar o Ururau como site permitido!

Já fiz isso Fechar aviso