Caspa: 10 passos para acabar com ela

Facebook Whatsapp Twitter
Sábado, 19 de outubro de 2019
Anuncie no Ururau | Contato
Logo

Saúde

Caspa: 10 passos para acabar com ela

Facebook Whatsapp Twitter

07/10/2019 às 11h02

Reprodução
A caspa, também chamada de dermatite seborreica ou seborreia

Compartilhe essa notícia!

Facebook Whatsapp Twitter
A caspa, também chamada de dermatite seborreica ou seborreia, pode estar relacionada a diversos fatores - desde hábitos errados que prejudicam o couro cabeludo, até a presença de fungos e até alguns problemas de saúde.

Para cada caso é possível tratar de um jeito, o que está relacionado à gravidade do sintoma. Mas é importante saber que, se depois de arrumar toda a rotina errada a caspa não diminuir, é hora de procurar ajuda médica. Veja a seguir como acabar com a sua caspa:

1. Lave o cabelo corretamente

CONTINUA DEPOIS DO INFORMATIVO

A dermatologista Juliana Annunciato, especialista pela Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) e da Clínica Essenza, ensina o passo a passo para a lavagem do cabelo para acabar com a caspa:

Lave um dia sim e outro não, ou no máximo a cada dois dias

Aplique um xampu anticaspa apenas no couro cabeludo e deixe agir por dois minutos

Aplique o xampu fazendo atrito de forma suave, para evitar mais descamações

CONTINUA DEPOIS DO INFORMATIVO

Depois você pode lavar com seu xampu de rotina e passar o condicionador apenas abaixo da linha da orelha, se necessário

Evite banhos muito quente, deixando a temperatura da água morna, para evitar a oleosidade.

2. Tenha cuidado com os xampus secos

Apesar de ser um aliado quando o cabelo fica oleoso antes de um compromisso importante e não é possível lavar os fios, o xampu seco não deve substituir a lavagem física, principalmente se sua intenção é eliminar a caspa.

CONTINUA DEPOIS DO INFORMATIVO

"Os xampus secos têm base de amido de alumínio, que ajuda a absorver a oleosidade e melhorar o brilho dos cabelos, mas ele não remove a sujeira, então não pode substituir a lavagem nem ser incentivado como um hábito diário", diz a dermatologista Gabriella Albuquerque, coordenadora da Sociedade de Dermatologia do Rio de Janeiro.

3. Sempre seque os cabelos

Ficar com o cabelo molhado por muito tempo, como quando você vai dormir com ele ainda úmido, deixa o couro cabeludo mais propício para a proliferação de fungos que podem aumentar ainda mais a descamação, além de dificultar o tratamento para acabar com a caspa.

Use o secador com temperaturas mais frias para evitar, assim como no caso do banho quente, um maior estímulo para a produção de óleo na região.

CONTINUA DEPOIS DO INFORMATIVO

Outra boa dica para evitar a umidade na região é tomar cuidado ao usar bonés, que podem aumentar a transpiração, por exemplo.

4. Pense bem antes de fazer químicas

Segundo explica Juliana, as químicas aumentam a caspa e sua descamação. Por isso é importante ao fazer procedimentos como coloração dos cabelos ou escovas progressivas.

Isso ocorre porque este tipo de intervenção agride a região, promovendo uma troca acelerada da pele. O normal é que a pele seja trocada a cada 21 dias, aproximadamente, e não é possível perceber que ela está ocorrendo.

CONTINUA DEPOIS DO INFORMATIVO

5. Use gel moderadamente

O gel na raiz do cabelo, assim como o condicionador, pode ser prejudicial para quem quer acabar com a caspa. Isso porque "é como se o gel fechasse o folículo, o que piora a oleosidade e a descamação", afirma Aline Marcassi, dermatologista do Amato Instituto de Medicina Avançada.

6. Escolha um bom xampu anticaspa

Alguns xampus podem ajudar a eliminar a caspa e são diversas as opções disponíveis nas perfumarias. Esses xampus anticaspa podem ter um efeito benéfico na hora de eliminar a caspa, mas apenas o dermatologista pode indicar o melhor tipo para cada caso.

CONTINUA DEPOIS DO INFORMATIVO

"Eles podem ter antifúngicos como o cetaconazol, que ajudam nas caspas ocasionadas por fungos. Já os que contém zinco ou coaltar, por exemplo, podem ajudar a reduzir a descamação", diz a dermatologista Aline.

Dentre as opções mais naturais, segundo Juliana, "estão os produtos com óleo de melaleuca, que tem ação antifúngica e ajuda a combater a caspa". O enxofre também ajuda a controlar a microbiota da região, o que pode colaborar na redução do problema.

Outra dica importante é saber que usar sempre o mesmo xampu não causa caspa. "O cabelo não ?enjoa?, não acostuma com o xampu. A gente pode enjoar do cheiro ou buscar uma mudança, mas não o cabelo", diz Vânia Rodrigues Leite, farmacêutica e professora da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp).

7. Invista em produtos com óleos naturais

CONTINUA DEPOIS DO INFORMATIVO

O óleo de melaleuca e de rícino, assim como a argila, podem ser utilizados para acalmar a inflamação no couro cabeludo causada pela caspa, segundo Juliana.

No caso óleo de rícino, por ser muito espesso, normalmente é diluído num óleo de amêndoas ou em um creme hidratante antes de ser aplicado. Seu benefício é ser pouco comedogênico e adstringente, evitando a oleosidade e combatendo fungos, principais causadores da caspa.

"Os óleos naturais também ajudam a fazer uma regulação da glândula sebácea, o que pode contribuir na redução da oleosidade e, por sua vez, na propensão da pessoa desenvolver caspa", ressalta a dermatologista e tricologista Juliana.

Mas antes de investir no óleo diretamente, saiba que já existem no mercado diversos produtos que apresentam esses ingredientes na sua composição mas têm uma cosmética melhor. O ideal é conversar sempre com seu dermatologista.

CONTINUA DEPOIS DO INFORMATIVO

8. Trate outros problemas de saúde

Existem diversos outros problemas de saúde ligados à caspa, como:

Psoríase

Artrite psoriásica

CONTINUA DEPOIS DO INFORMATIVO

Estresse

Tensão emocional

Diabetes

Obesidade

CONTINUA DEPOIS DO INFORMATIVO

Problemas hormonais

Por isso, caso você tenha um desses quadros, mantê-lo regulado ou tratado pode também colaborar no desaparecimento da caspa.

Converse com o seu médico sobre a caspa e veja se é possível fazer algo para melhorar o sintoma.

9. Procedimentos no consultório

CONTINUA DEPOIS DO INFORMATIVO

Caso a mudança de hábitos não diminua a quantidade de caspa, além de utilizar os xampus anticaspa de uso livre, pode ser muito importante procurar ajuda de um médico dermatologista ou tricologista (especialidade que cuida dos cabelos).

Existem fatores de risco que mostram que a caspa pode precisar de ajuda médica, como:

Vermelhidão

Coceira intensa

CONTINUA DEPOIS DO INFORMATIVO

Queda de cabelo aumentada

Presença de caspa mais grosseira - que não parece uma "farinhazinha"

De acordo com Juliana, nesses casos é preciso buscar um dermatologista imediatamente.

Além dos xampus recomendados especificamente para o seu tipo de caspa, alguns dermatologistas podem oferecer a aplicação de LED, com luz de emissão baixa, para desinflamar o couro cabeludo e controlar a flora.

CONTINUA DEPOIS DO INFORMATIVO

"As sessões duram de dez a 15 minutos e é utilizada quando a pessoa está em crise, para diminuir a inflamação e acalmar o couro para receber o tratamento em casa?, indica a especialista.

Também pode ser indicado a aplicação de corticoide injetável, se a pessoa tiver uma placa mais resistente numa determinada área, como ensina a tricologista.

10. Remédios contra a caspa

Além dos procedimentos no consultório, o dermatologista também pode indicar o uso de remédios orais para casos mais graves de caspa.

CONTINUA DEPOIS DO INFORMATIVO

Dentre eles, estão os antifúngicos orais e até os anti-inflamatórios, como o corticoide, que serão receitados de acordo com o tipo de caspa que a pessoa possui para melhorar o seu quadro.

 

Fonte: Minha Vida


Aviso importante: a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo (textos, imagens, infográficos, arquivos em flash etc) do Portal Ururau não é permitida sem autorização e os devidos créditos e, caso se configure, poderá ser objeto de denúncia tanto nos mecanismo de busca quanto na esfera judicial. Se você possui um blog ou site e deseja estabelecer uma parceria com o Portal Ururau para reproduzir nosso conteúdo, entre em contato através do email: parceria@ururau.com.br
Logo
Todos os direitos reservados - Ururau Copyright 2008 - 2016 Desenhado e programado por Jean Moraes

Poxa! Você usa bloqueadores de anúncios :(

Produzir matérias com qualidade demanda uma equipe competente e comprometida com o bom jornalismo. A publicidade é o único meio de viabilizar e manter nossos serviços ofertados gratuitamente aos nossos leitores. Colabore conosco adicionando o http://www.ururau.com.br como exceção de sites permitidos.

Clique aqui e saiba como adicionar o Ururau como site permitido!

Já fiz isso Fechar aviso