Como é feito um transplante de córnea?

Facebook Whatsapp Twitter
Quinta-feira, 22 de agosto de 2019
Anuncie no Ururau | Contato
Logo

Saúde

Como é feito um transplante de córnea?

Facebook Whatsapp Twitter Google+

14/08/2019 às 12h43

Reprodução
Basicamente, existem três situações que costumam exigir um transplante de córnea

Compartilhe essa notícia!

Facebook Whatsapp Twitter Google+
A córnea é um tecido translúcido que fica na superfície do olho. Ela protege a visão de ameaças externas e ainda funciona como uma lente por onde a luz entra e é focalizada. Basicamente, existem três situações que costumam exigir um transplante de córnea: quando ela sofre uma ruptura, apresenta uma mudança em seu formato ou fica turva.

Os cortes ocorrem em pancadas e acidentes. Já entre as doenças que causam esses problemas na vista estão o ceratocone, a degeneração marginal pelúcida e a ceratopatia bolhosa. Mas como é feito o transplante? Confira abaixo:

A fonte

CONTINUA DEPOIS DO INFORMATIVO

A córnea que será instalada é sempre colhida de um doador morto com idade entre 2 e 80 anos cuja família autorizou a doação. O procedimento é simples e não traz nenhum prejuízo estético ao cadáver.

O material é encaminhado ao laboratório, onde passa por uma análise para ver se está em bom estado e se o indivíduo não tinha doenças infecciosas, como aids e hepatites.

A troca

Na hora da operação, o médico opta entre a anestesia local e a geral, a depender do caso. Logo na sequência, ele retira a córnea doente.

CONTINUA DEPOIS DO INFORMATIVO

Ela é substituída pela nova membrana, que acaba encaixada no local e, depois, recebe uma costura com um fio de náilon superfino. Todo o processo, que dura em média 60 minutos, só é possível graças à tecnologia de microscópios e ferramentas pequeninas.

O pós-operatório

A visão demora algumas semanas para se restabelecer. É provável que o indivíduo precise de óculos pelo resto da vida.

Nos primeiros dias, antibióticos e anti-inflamatórios na forma de colírios ajudam a controlar a dor e possíveis infecções bacterianas. A cicatrização completa leva até 12 meses. Após esse período, alguns profissionais optam por retirar os pontos cirúrgicos, enquanto outros mantêm os fios.

Fonte: Saúde Abril


Aviso importante: a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo (textos, imagens, infográficos, arquivos em flash etc) do Portal Ururau não é permitida sem autorização e os devidos créditos e, caso se configure, poderá ser objeto de denúncia tanto nos mecanismo de busca quanto na esfera judicial. Se você possui um blog ou site e deseja estabelecer uma parceria com o Portal Ururau para reproduzir nosso conteúdo, entre em contato através do email: parceria@ururau.com.br
Logo
Todos os direitos reservados - Ururau Copyright 2008 - 2016 Desenhado e programado por Jean Moraes

Poxa! Você usa bloqueadores de anúncios :(

Produzir matérias com qualidade demanda uma equipe competente e comprometida com o bom jornalismo. A publicidade é o único meio de viabilizar e manter nossos serviços ofertados gratuitamente aos nossos leitores. Colabore conosco adicionando o http://www.ururau.com.br como exceção de sites permitidos.

Clique aqui e saiba como adicionar o Ururau como site permitido!

Já fiz isso Fechar aviso