Cronograma capilar: o que é, como fazer e indicações

Facebook Whatsapp Twitter
Terça-feira, 25 de junho de 2019
Anuncie no Ururau | Contato
Logo

Saúde

Cronograma capilar: o que é, como fazer e indicações

Facebook Whatsapp Twitter Google+

10/06/2019 às 11h58 10/06/2019 às 12h09

Reprodução
Conheça as três fases (hidratação, nutrição e reconstrução) e os tratamentos envolvidos em cada uma delas

Compartilhe essa notícia!

Facebook Whatsapp Twitter Google+
O cronograma capilar é uma rotina de tratamento capilar que se reveza em três tipos de técnicas:
• Hidratação: reposição de água no fio
• Nutrição: reposição de nutrientes ao cabelo
• Reconstrução: reposição da queratina na estrutura do fio.

"Transformar a estrutura capilar faz parte do ritual de beleza hoje em dia", pondera a dermatologista e tricologista Joana D?arc Diniz. Essas mudanças englobam uma série de agressores ao fio, como: tinturas, escovas, alisamentos, secador, chapinha, excesso de produtos químicos para manter o novo estilo e água quente na lavagem. Além disso, as constantes mudanças climáticas, como exposição solar, vento e frio, também danificam a estrutura capilar. "O resultado em longo prazo é um cabelo desidratado, desnutrido, seco e opaco", finaliza a especialista.

Nesses casos, é importante uma avaliação minuciosa do fio, tanto do cabeleireiro quanto do dermatologista especialista em tricologia (a medicina que cuida dos cabelos). Esses são os melhores profissionais para te dizer em que sequência você deve fazer essas etapas.
Indicações

CONTINUA DEPOIS DO INFORMATIVO

Todo tipo de cabelo pode precisar passar por um cronograma capilar, até fios virgens -ou seja, que nunca passaram por algum procedimento químico. "A poluição e o uso excessivo de alguns produtos também pode acabar interferindo na saúde dos cabelos", explica a cabeleireira Josy Silveira.

Pessoas com cabelos lisos, cacheados, oleosos ou secos podem ser beneficiar do cronograma capilar, que é individual. "Cabelos lisos tendem a ser mais oleosos, por isso produtos com óleos devem ser usados com menor frequência, enquanto os ondulados e cacheados tem uma dificuldade maior de hidratação e necessitam de produtos com mais óleos, emolientes naturais e aminoácidos. Cabelos quimicamente danificados necessitam de produtos reconstrutoras para repor a massa capilar perdida durante os processos químicos", enumera a cabeleireira e visagista Neiva Pena.

Conheça abaixo cada uma das fases e suas especificidades:

Hidratação

CONTINUA DEPOIS DO INFORMATIVO

A etapa de hidratação consiste no uso de ativos que repõem a água, fator essencial do fio. Por isso, qualquer tipo de cabelo deve ser hidratado regularmente, mesmo que não danificado..
Como saber que meu cabelo precisa de hidratação? "Os cabelos desidratados são opacos, estáticos, sem brilho e embaraçam com mais facilidade", explica a tricologista Joana. Além disso, fios que receberam química (desde tintura e descoloração até o alisamento químico), precisam de uma hidratação mais frequente, ainda mais antes da aplicação do produto químico
Posso fazer a hidratação em casa? Sim. Ela pode ser feita a cada 15 dias ou semanalmente, dependendo do caso. Existem uma série de produtos que podem ser usados. Prefira as máscaras ou cremes de hidratação que contenham:
•    Pantenol
•    Extratos vegetais
•    Glicerina
•    Colágeno
•    Lanolina
•    Lecitina
•    Aloe vera
•    Vitaminas
•    Sacarose
•    Óleo de jojoba
•    Óleo de rícino.

Problemas em hidratar o cabelo demais: Todo excesso é ruim, até o de hidratantes! "A sobrecarga de produtos sobre os fios faz com que o aspecto fique ruim. Os cabelos parecem pesados, com os fios mais grudados e sem brilho, já que refletem mal a luz", descreve a dermatologista.

Nutrição

Essa etapa repõe os lipídios (gorduras) que o cabelo perde em seu córtex, além de aumentar a lubrificação do fio, impedindo a perda desses componentes e da água novamente. Esse método também pode ser chamado de umectação.

CONTINUA DEPOIS DO INFORMATIVO

Como saber que meu cabelo precisa de nutrição? O cabelo desnutrido apresenta excesso de frizz, com volume excessivo e fios desalinhados. "Pontas duplas também são comuns no cabelo desnutrido", ressalta Neiva Pena.
Posso fazer a nutrição em casa? Sim, já que a hidratação e nutrição são processos bem parecidos.
•    Ceramidas
•    Óleos vegetais (óleo de coco, azeite de oliva, óleo de abacate, manteiga de tutano, óleo de argan, óleo de linhaça, óleo de uva, óleo de amêndoas)
•    Manteigas vegetais (manteiga de karité, manteiga de murmuru, manteiga de cacau, manteiga de cupuaçu, manteiga de macadâmia, manteiga de tutano).Uma boa forma de adaptar esses produtos é misturar esses óleos e manteigas em seu creme ou máscara de hidratação.
Problemas em nutrir o cabelo demais: Exagerar na umectação pode deixar os cabelos pesados e grudados. "Além disso, excesso de oleosidade no couro cabeludo por excesso de produtos colocados sobre os fios, pode causar dermatites, coceira, descamação e obstrução da saída do fio, com consequente queda prematura", ressalta a dermatologista Joana Diniz.

Reconstrução

A cabelo é formado por água, lipídeos e proteínas. Portanto, só falta a etapa que repõe este último ingrediente, que é a reconstrução capilar. "Nela se repõe a massa capilar e há o fortalecimento dos fios", explica Neiva.

Como saber que meu cabelo precisa de reconstrução? Quando o cabelo apresenta desgaste da estrutura dos fios. O cabelo revela-se poroso, áspero, opaco, sem brilho, sensibilizado, com pouca elasticidade, seco, frágil e com pontas duplas e quebradiças.

CONTINUA DEPOIS DO INFORMATIVO

Posso fazer a reconstrução em casa? Ao contrário das outras etapas, a reconstrução é mais segura se feita por um profissional cabeleireiro. "Os cabelos podem ficar duros se usados produtos em quantidade excessiva, por tempo muito prolongado, e com substâncias inadequadas para o tipo de cabelo", explica a dermatologista Joana D?arc Diniz.
Problemas em reconstruir o cabelo demais: Fazer o processo de reconstrução mais vezes do que o necessário pode trazer problemas, como um aspecto enrijecido e espigado. Portanto é importante tomar cuidado.

Como saber qual o melhor cronograma capilar para mim?

O cabelo precisa ser avaliado de perto pelo tricologista e pelo cabeleireiro para entender quais são suas necessidades. A avaliação do tricologista incluí:
•    Análise da estrutura capilar
•    Exames de sangue, para entender carências nutricionais
•    Tricoscopia: exame de imagem do couro cabeludo.
Já no salão de beleza o cabeleireiro vai testar a elasticidade e porosidade do fio.

Na internet existem até algumas indicações de cronogramas para tipos de cabelo. No entanto, a avaliação com um profissional permite a criação de um cronograma personalizado, que atenderá sua necessidade individual.

Por quanto tempo devo fazer o cronograma capilar?

CONTINUA DEPOIS DO INFORMATIVO

A duração do cronograma capilar também é individual, dependendo do estado do fio e de quais tratamentos ele precisa. Pode demorar entre um e três meses, mas na terceira sessão já é possível começar a sentir resultados.

Resultados esperados

Com o cronograma capilar, o objetivo é que os fios recuperem sua estrutura original: "cada fio de cabelo é coberto por uma camada de escamas fechadas, as cutículas, que protegem o interior do fio. Nos cabelos saudáveis, essa cutícula tem um padrão regular, que retém as moléculas de água e de proteína seladas dentro do fio capilar", explica Joana D?arc Diniz. Um cabelo com esse tipo de cutícula costuma ser brilhante, macio e maleável.

Cuidados na lavagem

CONTINUA DEPOIS DO INFORMATIVO

Além de seguir à risca os tratamentos indicados no cronograma capilar, é importante tomar alguns cuidados:
•    Não descuide do shampoo e condicionador: "eles devem ter propriedades específicas para cada tipo de cabelo", explica a dermatologista
•    Respeite as etapas na lavagem: a aplicação dos produtos de hidratação e nutrição deve ser entre a lavagem e o uso do condicionador. "Em algumas etapas pode ser preciso lavar o cabelo novamente após a aplicação do produto", analisa a especialista.

Fonte: Quero Viver Bem


Aviso importante: a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo (textos, imagens, infográficos, arquivos em flash etc) do Portal Ururau não é permitida sem autorização e os devidos créditos e, caso se configure, poderá ser objeto de denúncia tanto nos mecanismo de busca quanto na esfera judicial. Se você possui um blog ou site e deseja estabelecer uma parceria com o Portal Ururau para reproduzir nosso conteúdo, entre em contato através do email: parceria@ururau.com.br
Logo
Todos os direitos reservados - Ururau Copyright 2008 - 2016 Desenhado e programado por Jean Moraes

Poxa! Você usa bloqueadores de anúncios :(

Produzir matérias com qualidade demanda uma equipe competente e comprometida com o bom jornalismo. A publicidade é o único meio de viabilizar e manter nossos serviços ofertados gratuitamente aos nossos leitores. Colabore conosco adicionando o http://www.ururau.com.br como exceção de sites permitidos.

Clique aqui e saiba como adicionar o Ururau como site permitido!

Já fiz isso Fechar aviso