Vacina contra o HIV é testada em 5 países e protege mais de 67% dos macacos

Facebook Whatsapp Twitter
Sábado, 22 de setembro de 2018
Anuncie no Ururau | Contato
Logo

Saúde

Vacina contra o HIV é testada em 5 países e protege mais de 67% dos macacos

Facebook Whatsapp Twitter Google+

10/07/2018 às 12h09

Reprodução
Macacos foram infectados após o uso da vacina, e apresentaram 67% de proteção contra o HIV

Compartilhe essa notícia!

Facebook Whatsapp Twitter Google+
Uma equipe de pesquisadores de Israel avaliou a resposta de uma nova vacina em pacientes humanos e fizeram testes em macacos rehsus em cinco países: Ruanda, África do Sul, Tailândia, Uganda e Estados Unidos. No caso dos pacientes voluntários, a aplicação levou a "respostas imunes robustas" contra o vírus. Os resultados foram publicados na revistas "The Lancet".

A vacina é um "mosaico". É uma colcha de retalhos com sequências genéticas encontradas em diferentes cepas do HIV. No caso dos humanos, a equipe liderada pelo pesquisador Dan H. Barouch fez a aplicação de uma dose padrão em 393 pessoas saudáveis - a ideia era testar a segurança, a tolerância e a capacidade de desencadear respostas imunológicas.

"Este estudo demonstra que esse mosaico candidato a vacina induziu respostas imunes robustas e comparáveis em humanos e também macacos", disse Barouch, que também é professor da Faculdade de Medicina de Harvard.

CONTINUA DEPOIS DO INFORMATIVO

A mesma vacina foi testada em macacos rehsus. Eles foram infectados após o uso da vacina, e apresentaram 67% de proteção contra o HIV. De acordo com os especialistas, esta é a 5ª ideia de vacina que é testada quanto à eficácia em humanos, em 35 anos de história do vírus. Resultados mais conclusivos devem ser apresentados em 2021 ou 2022, avaliam os autores.

Vacina do NIAID

No início de junho, a revista "Nature Medicine" trouxe outra vacina experimental contra o HIV desenvolvida pelo Instituto Nacional de Alergia e Doenças Infecciosas (NIAID), nos Estados Unidos, capaz de neutralizar dezenas de variedades do vírus.

Baseada na estrutura de um local vulnerável no HIV, a vacina induziu a produção de anticorpos em camundongos, porquinhos-da-índia e macacos, que neutralizaram dezenas de variedades de HIV de todo o mundo.

CONTINUA DEPOIS DO INFORMATIVO

Um estudo preliminar em humanos já está previsto para começar no segundo semestre de 2019.

Além disso, outra vacina está sendo testada com 2,6 mil mulheres do sul africano. O teste usa uma combinação de duas vacinas desenvolvidas pela Johnson & Johnson com os Institutos Nacionais de Saúde dos Estados Unidos (NIH, na sigla em inglês) e a Fundação Bill & Melinda Gates. O estudo tem duração de três anos.

Fonte: G1


Aviso importante: a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo (textos, imagens, infográficos, arquivos em flash etc) do Portal Ururau não é permitida sem autorização e os devidos créditos e, caso se configure, poderá ser objeto de denúncia tanto nos mecanismo de busca quanto na esfera judicial. Se você possui um blog ou site e deseja estabelecer uma parceria com o Portal Ururau para reproduzir nosso conteúdo, entre em contato através do email: parceria@ururau.com.br
Logo
Todos os direitos reservados - Ururau Copyright 2008 - 2016 Desenhado e programado por Jean Moraes

Poxa! Você usa bloqueadores de anúncios :(

Produzir matérias com qualidade demanda uma equipe competente e comprometida com o bom jornalismo. A publicidade é o único meio de viabilizar e manter nossos serviços ofertados gratuitamente aos nossos leitores. Colabore conosco adicionando o http://www.ururau.com.br como exceção de sites permitidos.

Clique aqui e saiba como adicionar o Ururau como site permitido!

Já fiz isso Fechar aviso