Domingo, 26 de setembro de 2021
Anuncie no Ururau | Contato
Logo

Coluna do Trabalhador

Sindipetro

Hoje é Dia Nacional de Prevenção de Acidentes de Trabalho

27/07/2021 às 13h30

reprodução
Os dados foram levantados a partir de relatórios da própria Petrobrás, além de documentos sindicais e de notícias da imprensa sobre acidentes de trabalho no setor petróleo.
O Sindipetro-NF tem como prioridade entre as suas diversas frentes de atuação a luta pela segurança no trabalho. Hoje, Dia Nacional de Prevenção de Acidentes de Trabalho (27 de julho), a entidade reafirma a atenção que dá ao tema e chama os petroleiros e petroleiras a se manterem alertas em relação às condições de habitabilidade e segurança em seus locais de atuação no setor petróleo. Os relatos devem ser enviados para denuncia@sindipetronf.org.br. 

De acordo com o estudo "Perfil dos acidentes de trabalho fatais em empresa de petróleo no período de 2001 a 2016", dos pesquisadores e pesquisadoras Hilka Flávia Saldanha Guida, Marcelo Gonçalves Figueiredo e Élida Azevedo Hennington, a maioria dos acidentes do trabalho no setor petróleo acontecem na área de exploração e produção. 

"Há predominância de fatalidades na área de exploração e produção (55,0%), área de refino (15,0%) e engenharia/obras (13,0%). As plataformas apresentaram o maior número de óbitos (19,4%), seguida das refinarias (14,4%) e poços de petróleo (8,1%); veículos automotores causaram 15,8% dos acidentes fatais. As ocupações com mais acidentes fatais foram motorista ou ajudante de motorista (14,4%), técnico de manutenção (9,9%), técnico de operação (9,5%), ajudante (6,8%), auxiliar técnico (5,9%) e operador de equipamento (4,5%)", relatam os pesquisadores. 

CONTINUA DEPOIS DO INFORMATIVO

Os dados foram levantados a partir de relatórios da própria Petrobrás, além de documentos sindicais e de notícias da imprensa sobre acidentes de trabalho no setor petróleo. Como frequentemente alerta o Sindipetro-NF, os relatos dos petroleiros e petroleiras são essenciais para manter o monitoramento sobre os casos, que muitas vezes tendem a ser escondidos pelas empresas, por meio da subnotificação. 

Na avaliação dos pesquisadores "as mortes na indústria de petróleo e gás atingiram principalmente trabalhadores terceirizados da área de exploração e produção, sobretudo em atividades relacionadas com o trabalho em plataformas, corroborando estatísticas internacionais sobre o alto risco do trabalho offshore". 

Tomando como referência dados de 2018, "a força de trabalho atuante na empresa em 2018 totalizava 236.526 trabalhadores, sendo 158.056 (66,8%) terceirizados e 78.470 (33,2%) próprios. Do total de terceirizados, 50,4% dos trabalhadores estavam envolvidos em atividades operacionais consideradas de maior risco". 

Brasil 

CONTINUA DEPOIS DO INFORMATIVO

De acordo com matéria jornalística do portal G1, que repercutiu dados do Ministério Público do Trabalho e da Organização Internacional do Trabalho, o Brasil ocupa a segunda colocação entre os que mais perdem trabalhadores em decorrência de acidentes de trabalho, entre os países do G20. São 6 mortes para cada 100 mil empregos — atrás apenas do México, com 8 mortes para cada 100 mil. 

Entre 2002 e 2020, ainda segundo os dados do MPT e da OIT, 21.467 trabalhadores e trabalhadoras morreram, no Brasil, em razão de acidente de trabalho. Em relação aos casos de adoecimentos e acidentes de trabalho, as categorias profissionais que mais têm ocorrências notificadas oficialmente são a dos técnicos de enfermagem (9%), faxineiros (5%), auxiliares de escritório (3%), vigilantes (3%), vendedores do comércio varejista (3%) e alimentadores de linha de produção (3%). 

  

 

CONTINUA DEPOIS DO INFORMATIVO

 


+ NOTÍCIAS

Aviso importante: a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo (textos, imagens, infográficos, arquivos em flash etc) do Portal Ururau não é permitida sem autorização e os devidos créditos e, caso se configure, poderá ser objeto de denúncia tanto nos mecanismo de busca quanto na esfera judicial. Se você possui um blog ou site e deseja estabelecer uma parceria com o Portal Ururau para reproduzir nosso conteúdo, entre em contato através do email: parceria@ururau.com.br
Logo
Todos os direitos reservados - Ururau Copyright 2008 - 2016 Desenhado e programado por Jean Moraes

Poxa! Você usa bloqueadores de anúncios :(

Produzir matérias com qualidade demanda uma equipe competente e comprometida com o bom jornalismo. A publicidade é o único meio de viabilizar e manter nossos serviços ofertados gratuitamente aos nossos leitores. Colabore conosco adicionando o http://www.ururau.com.br como exceção de sites permitidos.

Clique aqui e saiba como adicionar o Ururau como site permitido!

Já fiz isso Fechar aviso