Quarta-feira, 08 de julho de 2020
Anuncie no Ururau | Contato
Logo

Economizando

Charles Medina

Recessão e desemprego

01/07/2020 às 19h30

Reprodução
De forma análoga ao início dessa nova recessão está a alta do desemprego, reflexo  do avanço da pandemia do novoCoronavírus

O comitê de datação de ciclos econômicos (Codace) da Fundação Getúlio Vargas FGV identificou a entrada do país em uma recessão a partir do primeiro trimestre de 2020. O país vinha de12 meses seguidos de expansão , desde o primeiro tri de 2017 ao quarto de 2019.

De forma análoga ao início dessa nova recessão está a alta do desemprego, reflexo  do avanço da pandemia do novoCoronavírus

Nesta segunda-feira (29/06) o Ministério da Economia divulgou os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED) informando que o mercado de trabalho brasileiro encerrou 331.901 postos de trabalho no mês de maio. No ano o número de demissões já chega a 1.144.875.

Dos cinco setores da economia (indústria, construção, comércio, serviços e agricultura), apenas o setor da agricultura apresentou saldo positivo, com 15.993 contratações. O setor de serviços foi o mais afetado, obteve encerramento de 143.479 vagas de trabalho.

A região sudeste realizou o pior resultado. Foram 180.466 vagas a menos, com os estados de São Paulo (103.985), Rio (35.959) e Minas (33.695) puxando a fila das demissões.

Com isso, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE)  o país apresenta uma taxa oficial de 12,9% de desemprego no último trimestre móvel, março, abril e maio. Ainda, segundo a Pnad Contínua do  IBGE, pela primeira vez na história menos da metade das pessoas em idade para trabalhar está empregada.

Como medidas de debelar a crise econômica e consequentemente retornar ao caminho da abertura de novas vagas de emprego, o Banco Central reduziu a taxa Selic a 2.25% a.a. mínima histórica e o governo está prorrogando o auxílio emergencial, além lançar linhas de crédito para empresas como o PRONAMPE.

Entretanto, vivemos ainda em meio a uma pandemia, com altos números de mortes e casos confirmados diariamente, o que gera muitas dúvidas. E é sabido que incertezas prejudicam o bom funcionamento da economia. Agentes econômicos ficam receosos em investir, empresas e consumidores contraem seus gastos o que pode gerar mais desemprego.

Estados e municípios começam a flexibilizar as restituições ao funcionamento das atividades, o que pode dar um alento no aumento do desemprego, porém, como a pandemia ainda não acabou, novas restrições podem se fazer necessárias, voltando a prejudicar a já combalida economia.

Charles Medina

+ NOTÍCIAS

Aviso importante: a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo (textos, imagens, infográficos, arquivos em flash etc) do Portal Ururau não é permitida sem autorização e os devidos créditos e, caso se configure, poderá ser objeto de denúncia tanto nos mecanismo de busca quanto na esfera judicial. Se você possui um blog ou site e deseja estabelecer uma parceria com o Portal Ururau para reproduzir nosso conteúdo, entre em contato através do email: parceria@ururau.com.br
Logo
Todos os direitos reservados - Ururau Copyright 2008 - 2016 Desenhado e programado por Jean Moraes

Poxa! Você usa bloqueadores de anúncios :(

Produzir matérias com qualidade demanda uma equipe competente e comprometida com o bom jornalismo. A publicidade é o único meio de viabilizar e manter nossos serviços ofertados gratuitamente aos nossos leitores. Colabore conosco adicionando o http://www.ururau.com.br como exceção de sites permitidos.

Clique aqui e saiba como adicionar o Ururau como site permitido!

Já fiz isso Fechar aviso