Segunda-feira, 10 de agosto de 2020
Anuncie no Ururau | Contato
Logo

Plano de Voo

Patrícia Daldegan

Quantas vezes você reclama por dia?

03/08/2020 às 09h37 E ATUALIZADO: 03/08/2020 às 09h38

Reprodução
Tá um CALOR hoje né? Esse tempo é maluco!! É por isso que a gente adoece! Cada hora tá de um jeito!!

Tá um CALOR hoje né? Esse tempo é maluco!! É por isso que a gente adoece! Cada hora tá de um jeito!!

Quem nunca começou uma conversa assim no elevador? E na fila do banco?  Aposto que você já puxou papo com alguém reclamando da demora no atendimento! 

Já parou pra pensar que RECLAMAR virou um hábito? No Brasil, então, isso é muito evidente.  É cultural do brasileiro usar as QUEIXAS para começar um assunto com alguém, se relacionar com as pessoas ou até para se sentir parte de um grupo.  Reclamar virou atividade social.

A maioria de nós se queixa de algo pelo menos uma vez por dia. E isso é perfeitamente NORMAL. Ninguém vive num mar de rosas.

O problema é quando a reclamação vira algo CONSTANTE e começamos a ver mais PROBLEMAS do que SOLUÇÕES na vida. Afinal, reclamar é mais fácil do que tomar ATITUDES e as lamentações acabam sendo uma saída fácil, uma válvula de escape.

Viés da Negatividade

Isso é o que a psicologia chama de VIÉS DE NEGATIVIDADE, ou seja, aquela tendência de dar ênfase sempre aos acontecimentos NEGATIVOS do cotidiano.

Em algum momento da nossa EVOLUÇÃO, esse viés foi bastante útil, pois permitia que o HOMEM PRIMITIVO estivesse sempre alerta, já que precisava estar focado no perigo para se defender do ambiente hostil.

Já nos dias de hoje, em que temos outro modo de vida, essa postura negativista pode ser muito prejudicial, não só para nossa saúde mental como também para nossa saúde física.

Estudos mostram que estar em alerta constante aumenta os níveis de CORTISOL na corrente sanguínea e pode levar ao desenvolvimento de stress e várias outras doenças.

Ladrão de energia

O excesso de reclamação não rouba apenas a nossa saúde. Rouba também nossa ENERGIA. A mesma que poderia estar sendo usada em ações práticas para solução e mudança. Aquele foco que insiste em estar no problema em vez de estar na motivação para entrar em ação e resolver o que nos incomoda. 

E não vale minimizar esse hábito! É importante reconhecer que nem tudo que dizemos é um simples DESABAFO ou COMENTÁRIO, tem muita reclamação desnecessária nesse meio e essa negatividade em demasia pode contaminar o ambiente à nossa volta, chatear e prejudicar as pessoas.

Como o cérebro humano está programado para ser empático. Os neurônios espelhos fazem com que o ouvinte experimente as mesmas sensações da pessoa que está transmitindo a informação. Ou seja, toda vez que nos queixamos, baixamos a vibração do outro também.  Por isso, cuidado! A negatividade, além de viciante, pode se tornar contagiosa.

Quem gosta de ter um reclamão crônico por perto?
Se você se identificou com alguns pontos desse texto e quer mudar, comece prestando atenção em você.

Não se trata de reprimir emoções e sentimentos. Algumas vezes, desabafar com uma pessoa amiga é necessário e pode gerar extremo alívio. O importante evitar que isso se torne constante.

Não se esqueça que o mundo não é linear e, às vezes, vão surgir momentos ruins e imprevistos sobre os quais não temos controle. Só podemos escolher a forma como reagir a eles.  Podemos lamentar e resmungar ou, ao contrário, ser proativos e pensar em como solucionar a questão ou mesmo aprender com ela.


Se você reclama constantemente da MESMA COISA, algo não está bem. Só desabafar pode até dar um certo alívio, mas OLHAR para esta questão de um modo PROPOSITIVO e resolvê-la, de uma vez, vai ser um divisor de águas, acredite!


Então que tal prestar mais ATENÇÃO nas suas reclamações e descobrir qual o SEU PAPEL na solução do que te incomoda? Sair da RECLAMAÇÃO e ir para a AÇÃO vai fazer toda diferença!

 

+ NOTÍCIAS

Aviso importante: a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo (textos, imagens, infográficos, arquivos em flash etc) do Portal Ururau não é permitida sem autorização e os devidos créditos e, caso se configure, poderá ser objeto de denúncia tanto nos mecanismo de busca quanto na esfera judicial. Se você possui um blog ou site e deseja estabelecer uma parceria com o Portal Ururau para reproduzir nosso conteúdo, entre em contato através do email: parceria@ururau.com.br
Logo
Todos os direitos reservados - Ururau Copyright 2008 - 2016 Desenhado e programado por Jean Moraes

Poxa! Você usa bloqueadores de anúncios :(

Produzir matérias com qualidade demanda uma equipe competente e comprometida com o bom jornalismo. A publicidade é o único meio de viabilizar e manter nossos serviços ofertados gratuitamente aos nossos leitores. Colabore conosco adicionando o http://www.ururau.com.br como exceção de sites permitidos.

Clique aqui e saiba como adicionar o Ururau como site permitido!

Já fiz isso Fechar aviso