Hospitais de campanha ainda em construção podem não ser entregues

Facebook Whatsapp Twitter
Sexta-feira, 05 de junho de 2020
Anuncie no Ururau | Contato
Logo

Plantão Ururau

Campos e Estado do Rio descumprem decisão de 129 leitos no município, diz Defensoria

O município de Campos e o Estado do Rio de Janeiro descumpriram a decisão de implantar 129 leitos para atendimento de pacientes da Covid-19. A informação foi confirmada pela Defensoria Pública do RJ na noite desta sexta-feira (05/06). Na semana passada, o município ampliou de 19 para 29 leitos. Logo cumpriu pouco do que foi determinado e o estado não cumpriu nada. ... continuar lendo

Estado RJ

Hospitais de campanha ainda em construção podem não ser entregues

Facebook Whatsapp Twitter

22/05/2020 às 09h09 22/05/2020 às 09h45 Verônica Mattos

Estefan Radovicz / Agencia O Dia
Afirmação foi do secretário de saúde Fernando Ferry

Compartilhe essa notícia!

Facebook Whatsapp Twitter

Após manifestação do Tribunal de Contas do Estado do Rio (TCE-RJ) sobre irregularidades nos contratos para a construção de hospitais de campanha para enfrentar a pandemia de covid-19 pelo governo do estado, a Secretaria de Estado de Saúde (SES) divulgou, nesta quinta-feira, (21/05) um novo cronograma para a abertura das sete unidades que estão sendo construídas pelo Instituto de Atenção Básica e Atenção à Saúde (Iabas). Em entrevista a TV Globo, o secretário de saúde do estado Fernando Ferry disse que alguns hospitais ainda em construção podem não ser entregues, se a curva de casos do novo coronavírus diminuir.  Ele também admitiu a possibilidade de alugar leitos dos hospitais particulares para suprir a demanda.

Segundo a SES, foram impostas datas limites para a entrega das unidades pela Organização Social Iabas, que vão de 27 de maio para o hospital de São Gonçalo e até 18 de junho para o de Casimiro de Abreu. As unidades do Leblon e do Parque dos Atletas, construídas e geridas pela Rede D’Or, e a do Maracanã, também a cargo do Iabas, já estão em funcionamento. O outro hospital de campanha na capital, no Riocentro, é gerido pela prefeitura. Ainda segundo a assessoria o hospital de Campos que seria inaugurado neste sábado (23), será inaugurado agora no dia 12 de junho.

Procurado pela reportagem, o Iabas disse que não se manifestaria a respeito e que o cronograma de abertura deveria ser tratado apenas com a SES. No início da semana, o instituto informou que o atraso na entrega dos hospitais ocorreu “por motivos alheios à vontade” e que o trabalho vem sendo feito "de forma consistente" para evitar novos adiamentos e garantir que vidas sejam salvas.

CONTINUA DEPOIS DO INFORMATIVO

Na ocasião, o cronograma da organização previa a entrega de todas as unidades até a próxima semana.

Tribunal de Contas

Nessa semana, o TCE-RJ apontou a necessidade de "especificação dos quantitativos unitários e os correlatos preços das prestações envolvidas na adequada execução do seu objeto". A decisão monocrática foi proferida pelo Conselheiro-Substituto Christiano Lacerda Ghuerren e determinou que a SES altere o contrato em acordo com o Iabas.

"Ao analisar o contrato 027/2020, o Corpo Instrutivo do TCE-RJ verificou que o Estado do Rio de Janeiro optou por uma espécie de contratação que atribuirá ao Iabas a obrigação de definir, especificar e montar toda a estrutura física dos hospitais de campanha, além de fornecer todos os equipamentos necessários ao atendimento dos pacientes. O acordo definido como empreitada integral também obrigaria o contratado a disponibilizar toda a mão de obra necessária ao funcionamento da unidade", informa o órgão de fiscalização.

CONTINUA DEPOIS DO INFORMATIVO

Segundo a análise do TCE-RJ, o Iabas não apresentou o plano orçamentário detalhado para o valor total de R$ 19.899.343,09 para seis meses de contrato, sem a indicação dos equipamentos que serão disponibilizados nem a quantidade e a qualificação dos profissionais que atuarão em cada unidade.

"Entre as nove constatações, estão os desenhos e projetos utilizados para a montagem das unidades de campanha; a planta baixa; uma listagem de materiais a serem utilizados na montagem da estrutura interna; a indicação de quantos leitos serão dedicados à UTI e à enfermaria; planilha contendo a relação de equipamentos a serem disponibilizados em cada tipo de leito, considerando UTI e enfermaria; a relação de exames a serem disponibilizados e a relação de equipamentos que reverterão para o Estado passando a integrar o patrimônio público após o fim da contratação".

O tribunal deu prazo de 30 dias para a SES e o Iabas se manifestarem. O TCE-RJ informou hoje (21) que já recebeu documentos da secretaria de Saúde, que ficarão sob sigilo até o conselheiro relator do processo proferir seu voto em plenário. As sessões do tribunal estão ocorrendo no sistema remoto.

Fonte: O Dia/ TV Globo

NOVIDADE!

Clique aqui e acesse o mais novo canal de Podcasts do Portal Ururau. Política, Economia, Esportes, Games, Inovação e muito mais você encontra no Ururau Podcast.

Estamos no Spotify, Apple Podcast, Google Podcast e Deezer. Assine já!



Aviso importante: a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo (textos, imagens, infográficos, arquivos em flash etc) do Portal Ururau não é permitida sem autorização e os devidos créditos e, caso se configure, poderá ser objeto de denúncia tanto nos mecanismo de busca quanto na esfera judicial. Se você possui um blog ou site e deseja estabelecer uma parceria com o Portal Ururau para reproduzir nosso conteúdo, entre em contato através do email: parceria@ururau.com.br
Logo
Todos os direitos reservados - Ururau Copyright 2008 - 2016 Desenhado e programado por Jean Moraes

Poxa! Você usa bloqueadores de anúncios :(

Produzir matérias com qualidade demanda uma equipe competente e comprometida com o bom jornalismo. A publicidade é o único meio de viabilizar e manter nossos serviços ofertados gratuitamente aos nossos leitores. Colabore conosco adicionando o https://www.ururau.com.br como exceção de sites permitidos.

Clique aqui e saiba como adicionar o Ururau como site permitido!

Já fiz isso Fechar aviso