Estudo aponta oito defensivos letais para abelhas

Facebook Whatsapp Twitter
Quarta-feira, 23 de setembro de 2020
Anuncie no Ururau | Contato
Logo

Plantão Ururau

PM encontra 50kg de maconha na Terra Prometida, em Campos

Policiais Militares do 8º BPM apreenderam grande quantidade de drogas, na madrugada desta quarta-feira (23/09) na Rua São João, na Terra Prometida, em Campos. ... continuar lendo

Rural

Estudo aponta oito defensivos letais para abelhas

Facebook Whatsapp Twitter

25/04/2019 às 11h46 Aline Mendes

Reprodução
Ação de agroquímicos pode reduzir a vida das abelhas em até 50%, aponta estudo brasileiro

Compartilhe essa notícia!

Facebook Whatsapp Twitter

Um estudo realizado pelo Projeto Colmeia Viva entre os anos de 2014 e 2017 detectou oito moléculas com ação comprovadamente letal para a apicultura. A pesquisa analisou os 44 ingredientes ativos mais usados na agricultura do estado de São Paulo, os quais poderiam estar relacionados à mortalidade das abelhas.

O material foi coletado em 78 municípios paulistas, trabalhando com apicultores, agricultores e indústria de defensivos. Como resultado, os pesquisadores identificaram ações que protegem os apiários, entre elas a da conservação de margens de mínima segurança na aplicação de pesticidas, bem como a adoção de boas práticas agrícolas.

De acordo com os cientistas brasileiros, os efeitos benéficos do Projeto Colmeia Viva já começaram a surgir. Enquanto sumiram cinco mil colônias de abelhas no Rio Grandes do Sul, estados como Santa Catarina, Paraná e São Paulo registraram perdas menores nos apiários. As informações sobre essas moléculas letais e métodos de produção sustentável estão disponíveis no  www.projetocolmeiaviva.org.br.

CONTINUA DEPOIS DO INFORMATIVO

“Isso não quer dizer que as abelhas de São Paulo estão a salvo dos defensivos agrícolas. Longe disso. Estamos começando a testar quais são os efeitos sobre as abelhas melíferas do uso associado de inseticidas com fungicidas. E já descobrimos que um determinado tipo de fungicida, que quando aplicado de modo isolado no campo, é inofensivo às colmeias, ao ser associado a um determinado inseticida se torna nocivo”, comenta a bióloga Elaine Cristina Mathias da Silva Zacarin, professora na UFSCar, em reportagem da Revista A Lavoura.

NOVO ESTUDO

De acordo com estudo de biólogos brasileiros recentemente publicado na revista Scientific Reports (Grupo Nature), a ação de agroquímicos pode reduzir a vida das abelhas em até 50%. Conforme publicação da Agência Fapesp, os ingredientes ativos investigados foram o inseticida clotianidina e o fungicida piraclostrobina.

“Realizamos ensaios de toxicidade de agrotóxicos em larvas de abelhas e em concentrações ambientais relevantes, ou seja, concentrações realistas, como as encontradas residualmente no pólen das flores. O que nos interessa é descobrir a ação residual dos agrotóxicos, mesmo em concentrações baixíssimas, sobre esses insetos”, relata Elaine Cristina.

CONTINUA DEPOIS DO INFORMATIVO

Além da coordenadora do estudo, também participaram os pesquisadores da Universidade Estadual Paulista (Unesp) e da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq) da Universidade de São Paulo (USP). A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) apoiou a investigação , que recebeu financiamento da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) e da Cooperativa dos Apicultores de Sorocaba e Região (Coapis).

Fonte: Agrolink

NOVIDADE!

Clique aqui e acesse o mais novo canal de Podcasts do Portal Ururau. Política, Economia, Esportes, Games, Inovação e muito mais você encontra no Ururau Podcast.

Estamos no Spotify, Apple Podcast, Google Podcast e Deezer. Assine já!



Aviso importante: a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo (textos, imagens, infográficos, arquivos em flash etc) do Portal Ururau não é permitida sem autorização e os devidos créditos e, caso se configure, poderá ser objeto de denúncia tanto nos mecanismo de busca quanto na esfera judicial. Se você possui um blog ou site e deseja estabelecer uma parceria com o Portal Ururau para reproduzir nosso conteúdo, entre em contato através do email: parceria@ururau.com.br
Logo
Todos os direitos reservados - Ururau Copyright 2008 - 2016 Desenhado e programado por Jean Moraes

Poxa! Você usa bloqueadores de anúncios :(

Produzir matérias com qualidade demanda uma equipe competente e comprometida com o bom jornalismo. A publicidade é o único meio de viabilizar e manter nossos serviços ofertados gratuitamente aos nossos leitores. Colabore conosco adicionando o https://www.ururau.com.br como exceção de sites permitidos.

Clique aqui e saiba como adicionar o Ururau como site permitido!

Já fiz isso Fechar aviso