Anticoncepcional altera estrutura cerebral das mulheres, diz pesquisa

Facebook Whatsapp Twitter
Quarta-feira, 12 de agosto de 2020
Anuncie no Ururau | Contato
Logo

Saúde

Anticoncepcional altera estrutura cerebral das mulheres, diz pesquisa

Facebook Whatsapp Twitter

06/12/2019 às 11h19 Naíza Pedro (Estagiária)

Cerca de 150 milhões de mulheres fazem uso de contraceptivos orais em todo o mundo

Compartilhe essa notícia!

Facebook Whatsapp Twitter

Para muitas mulheres, o uso da pílula anticoncepcional faz parte da rotina. E, por causa disso, muitas dúvidas podem surgir a respeitos dos seus efeitos no corpo feminino, como alterações de humor e queda na libido. Novo estudo apresentado esta semana pode ter encontrado uma explicação: a pílula altera a estrutura do cérebro das mulheres.

De acordo com a pesquisa, mulheres que utilizam contraceptivos orais têm o hipotálamo menor em comparação com aquelas que não o fazem. Os pesquisadores constataram que essa região do cérebro, responsável por regular apetite, emoções e até mesmo a libido, foi reduzida cerca de 6% nessas mulheres. “Para uma região do cérebro, essa é uma diferença considerável”, comentou Michael Lipton, da Faculdade de Medicina Albert Einstein, nos Estados Unidos, ao Live Science. A equipe ainda descobriu que um hipotálamo reduzido pode estar associado ao aumento dos níveis de raiva e sintomas depressivos.

Uma das explicações para esse fenômeno é o fato de que o hipotálamo produz hormônios que regulam o sistema endócrino do corpo e, portanto, ao tomar a pílula, essa parte do cérebro recebe a informação de que não precisa produzir hormônios sexuais. Estudos anteriores mostraram que esses hormônios promovem o crescimento dos neurônios, ou seja, sem eles, essa função pode ficar prejudicada, provocando redução no tamanho do hipotálamo.

CONTINUA DEPOIS DO INFORMATIVO

Os resultados são relevantes já que, segundo a Organização da Nações Unidas (ONU), cerca de 150 milhões de mulheres fazem uso de contraceptivos orais em todo o mundo. Apesar disso, os cientistas alertam que não há motivos para preocupações, nem para interromper o uso da pílula, já que essa alteração cerebral não afeta todo o cérebro nem prejudica funções mentais importantes. “Esses resultados não são para alarmar. Eles podem simplesmente apontar para uma questão que merece mais pesquisas”, acrescentou Lipton. 

Esse é o primeiro estudo a avaliar os efeitos da pílula no hipotálamo. As novas descobertas foram apresentadas na última quarta-feira durante a reunião anual da Sociedade Radiológica da América do Norte. 

O estudo

Para chegar a essa conclusão, os pesquisadores recrutaram 50 mulheres, das quais 21 tomavam a pílula combinada (composta por estrogênio sintético e progestina). Todas as participantes fizeram exames de ressonância magnética, além de participaram de entrevistas online e testes padronizados para avaliar aspectos de humor, personalidade e funções cognitivas.

CONTINUA DEPOIS DO INFORMATIVO

A análise dos dados mostrou a diferença no tamanho do hipotálamo, mas os pesquisadores ainda não sabem explicar exatamente o porquê de isso acontecer. Além disso, a equipe não foi capaz de provar a relação causal, ou seja, que a pílula de fato pode provocar essa diminuição.

Fonte: Veja

NOVIDADE!

Clique aqui e acesse o mais novo canal de Podcasts do Portal Ururau. Política, Economia, Esportes, Games, Inovação e muito mais você encontra no Ururau Podcast.

Estamos no Spotify, Apple Podcast, Google Podcast e Deezer. Assine já!



Aviso importante: a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo (textos, imagens, infográficos, arquivos em flash etc) do Portal Ururau não é permitida sem autorização e os devidos créditos e, caso se configure, poderá ser objeto de denúncia tanto nos mecanismo de busca quanto na esfera judicial. Se você possui um blog ou site e deseja estabelecer uma parceria com o Portal Ururau para reproduzir nosso conteúdo, entre em contato através do email: parceria@ururau.com.br
Logo
Todos os direitos reservados - Ururau Copyright 2008 - 2016 Desenhado e programado por Jean Moraes

Poxa! Você usa bloqueadores de anúncios :(

Produzir matérias com qualidade demanda uma equipe competente e comprometida com o bom jornalismo. A publicidade é o único meio de viabilizar e manter nossos serviços ofertados gratuitamente aos nossos leitores. Colabore conosco adicionando o https://www.ururau.com.br como exceção de sites permitidos.

Clique aqui e saiba como adicionar o Ururau como site permitido!

Já fiz isso Fechar aviso