108 anos do ''mais querido de Campos'': a história do futebol campista Goytacaz

Facebook Whatsapp Twitter
Sexta-feira, 23 de outubro de 2020
Anuncie no Ururau | Contato
Logo

Plantão Ururau

Preso: Foragido da Justiça após matar ex-mulher estava escondido em MG

Acusado de matar a ex-companheira, identificada como Mara Cristina Tavares Damasceno, em  Campos dos Goytacazes, foi preso pela Polícia Civil da 134° nesta sexta-feira (23/10) em Itaúna, em Minas Gerais.  ... continuar lendo

Aqui tem história

Historiadora e Diretora do Arquivo Público Municipal Waldir Pinto de Carvalho (APMWPC), atualmente faz Doutorado em História Social pela Universidade Federal do Espírito Santo (UFES). É também mestre em Sociologia Política pela Universidade Estadual do Norte Fluminense (UENF). Possui experiência na área da História do Brasil Colonial e História Moderna, com ênfase no estudo dos séculos XVII e XVIII. Atua também na área da Paleografia e no Ensino de História Regional. É autora dos livros "Benta Pereira em documentos: testamento e inventários", "Notas Sobre a Fundação do Município de Campos dos Goytacazes", "Ex-presidentes da Câmara Municipal de Campos dos Goytacazes: império 1822-1889", entre outros. Tem desenvolvido suas pesquisas tendo como foco a história de Campos e região, em especial durante os períodos da Colônia e Império.

Rafaela Machado

108 anos do ''mais querido de Campos'': a história do futebol campista Goytacaz

O Goytacaz foi o primeiro time a ter um campo com iluminação pública no interior do então estado do Rio de Janeiro, isso em 05 de julho de 1930.

Facebook Whatsapp Twitter

22/08/2020 às 21h56 24/08/2020 às 09h55

Reprodução
O Goytacaz foi o primeiro time a ter um campo com iluminação pública no interior do então estado do Rio de Janeiro, isso em 05 de julho de 1930.

Compartilhe esse podcast!

Facebook Whatsapp Twitter
O futebol é paixão dos campistas e aqui não há quem não se divida em torcida declarada por um dos tradicionais times de futebol de Campos. Ao completar 108 anos de existência, a coluna do Aqui tem História vem trazendo a trajetória do centenário Goytacaz Futebol Clube, primeiro clube sagrado campeão da cidade no Campeonato Campista, isso já em 1914. 

Conhecido como “O mais querido de Campos” e dono da 5ª maior torcida do Estado do Rio de Janeiro, o Goytacaz Futebol Clube foi criado em 20 de agosto de 1912 a partir de remadores dissidentes do Clube de Natação e Regatas Campista, veterano criado em 1905. A agremiação recebeu esse nome em homenagem aos indígenas Goytacá, escolhendo como cores o azul e branco. Em notícia divulgada pela imprensa sobre a criação da agremiação, o aparecimento era tornado público através da denominação “Club Football”, sem menção ao nome oficial. Pouco após a criação, a primeira partida teve lugar já em 25 daquele mês de agosto, enfrentando com vitória de 2 a 1 o Internacional, também recém-criado. 

A primeira diretoria efetiva, eleita em 01 de setembro, teve Luiz Carlos Cabral como presidente e Roberto Melo como vice, estabelecendo a casa do 1º tesoureiro, Otto Nogueira, como sede provisória na Rua 21 de Abril. Da diretoria faziam parte também Jaime Rego – como 2º tesoureiro, Rudah Martins – 1º secretário, Álvaro Nogueira – 2º secretário, João Cunha – fiscal e Manoel Patrão como procurador. O time que enfrentou o Internacional na primeira partida do Goytacaz era formado por Claudinier, Mário Manhães, Catete, Álvaro Nogueira (2º Secretário), Estevam Almeida, Adelino, Laranjeira, Lincoln, Jorge Gomes, Didi e o próprio Otto Nogueira. 

CONTINUA DEPOIS DO INFORMATIVO

Até que se estabelecesse no tradicional endereço da Rua do Gás, o Goytacaz teve como primeiro campo um terreno situado em Guarus, em frente à Igreja de Santo Antônio. Logo depois, se estabeleceu em terreno doado pela Prefeitura na Praça da República, passando pouco depois para o antigo Campo Luso-Brasileiro, em terras onde hoje está a Villa Maria – antigo palacete pertencente à Finazinha Queirós, esposa do rico fazendeiro Atilano Chrisóstomo. Vale lembrar que o Goytacaz não foi o primeiro time de futebol de Campos, já que antes dele foram criados os times Internacional – fundado por ingleses da Fábrica de Tecido, e o Aliança Futebol Club. Logo depois da criação do alvi-anil, e ainda naquele ano de 1912, surgiram também o Campos Atlético e o Rio Branco, e em 1913, como resultado de uma cisão ocorrida no Clube Rio Branco, surgia o Americano Futebol Clube. 

O surgimento desses times em 1912 e as campanhas realizadas localmente ao longo dos anos de 1913 e 1914, ajudaram a popularizar o esporte – que de início recebia incorporações de palavras inglesas aos seus nomes, reflexo da influência do local de surgimento daquela prática esportiva. É possível afirmar que antes do surgimento desses times e da popularização da prática, os esportes mais populares em Campos eram o remo, o ciclismo e o tufe. Segundo Nilo Terra Areias, na clássica e importante obra “Almanaque Esportivo”, o futebol chegou à cidade de Campos através do inglês John Duncan. Comprador de madeiras para a Estrada de Ferro Leopoldina, Duncan se estabeleceu numa chácara situada na Rua Gil de Góes por volta do ano de 1910, lá realizando partidas amadoras com conhecidos. 

Por fim, o Goytacaz se estabeleceu na Rua do Gás, em local próximo à linha férrea, ali se tornando em 5 de junho de 1930, o primeiro campo do interior do Rio de Janeiro a receber iluminação elétrica. Ali inaugurou também em 09 de janeiro de 1938 o estádio Ary de Oliveira e Souza, homenagem ao antigo presidente do clube. Popularmente chamado de “Aryzão”, o estádio possui capacidade para 15 mil torcedores e foi inaugurado na presidência de Augusto Faria, com partida disputada contra o rival Americano e vencida pelo alvi-anil por 3x1. O primeiro gol foi feito Otto Nogueira, um dos fundadores do clube. É interessante notar também que Augusto Faria fora também jogador do clube. Logo no início de sua história, então com 15 anos, disputou partida amistosa contra o Andarahy, então campeão da Liga Metropolitana de Futebol. 

Em novembro de 1963, se tornou o terceiro time do então Estado do Rio de Janeiro e o primeiro de Campos, a disputar partida no Maracanã, enfrentando na ocasião o Madureira – em partida que teve como placar um empate de 2x2. Em 1985, o Goytacaz se consagrou vice-campeão da segunda divisão do Campeonato Brasileiro. 

CONTINUA DEPOIS DO INFORMATIVO

A grande torcida do time é outro de seus destaques. Atrás apenas do Flamengo, Fluminense, Vasco e Botafogo, o Goytacaz reúne não apenas a maior torcida do interior do Estado do Rio – 5ª de todo o Estado, mas também, segundo pesquisa realizada em 2012 pelo Ibope, 70% entre os torcedores de Campos dos Goytacazes. 

Localmente, as partidas mais celebradas são as disputas com o também centenário e tradicional Americano Futebol Clube, clássico intitulado pelas torcidas como Goyta-Cano. O primeiro confronto entre os dois times se deu em 1914 e terminou com vitória do alvi-anil por 4x2. Nas disputadas do Campeonato Campista, o Americano se consagrou campeão por 27 vezes, contra 20 do Goytacaz. Goytacaz e Americano celebraram também partida amistosa pelo centenário do clássico Goyta-Cano em 2014 disputado em Macaé, e com placar apertado de 1x0 para o Goytacaz. 

Curiosidades: 

- Na década de 30, o Goytacaz, assim como outros times campistas como o Americano e o Rio Branco, chegaram a ter times femininos de futebol que disputaram torneios pela cidade. 

CONTINUA DEPOIS DO INFORMATIVO

- O Goytacaz foi o primeiro time a ter um campo com iluminação pública no interior do então estado do Rio de Janeiro, isso em 05 de julho de 1930.

- Onde hoje está o Aryzão, foi organizado em 1886 o “Club Athletico de Campos”, destinado à prática do atletismo, e funcionando até 1889. 

- Além de ter revelado o craque Amarildo – que participou da Seleção Brasileira e foi consagrado destaque na Copa de 1962, o Goytacaz foi o segundo time campista a ter um jogador na Seleção, honra que coube a Amaro da Silveira, titular na disputa do Campeonato Sul-Americano de Futebol em 1923. Vale ressaltar que o primeiro campista a ter vaga na Seleção Brasileira foi o jogador do Americano, Policarpo Ribeiro.  

- O mais famoso torcedor do time é o ator Tonico Pereira, embora poucos saibam que ele já chegou a vestir a camisa do time como jogador. 

CONTINUA DEPOIS DO INFORMATIVO

 

- Se você deseja saber mais sobre o futebol campista, consulte o clássico de Paulo Ourives intitulado “História do Futebol Campista”; “Almanaque Esportivo do Jubileu de Ouro do Futebol Campista”, escrito por Nilo Terra Areas e “Ídolos do nosso esporte: a história esportiva de Campos” e “Centenário do Futebol de Campos dos Goytacazes”, ambos de Hélvio Santafé. No Facebook, também em blog, o “Memórias – Goytacaz Futebol Club” celebra a história do time em fotos e informações. 

O torcedor e professor Ricardo Antônio Machado Alves, junto à produtora Kok Films, está captando imagens e realizando pesquisas para finalizar um documentário sobre a história do time. O documentário deverá ser lançado ainda no ano de 2021, com foco entre os períodos de 1966 a 1968. Nesses anos, o Goytacaz foi supercampeão campista em 1966, conquista que permitiu a disputa do Campeonato Fluminense logo na sequência, sagrando-se então bicampeão em 66 e 67. Por conta dessas conquistas, e com o objetivo de marcar a campanha do grupo que se sagrou campeão, Ricardo e a equipe vêm realizando gravações de depoimentos e pesquisas para o lançamento do material. Fazemos votos para que todo conteúdo pesquisado e captado pela equipe do documentário tão logo seja transformado também em livro.

Fonte: Rafaela Machado

Mais podcasts

Aviso importante: a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo (textos, imagens, infográficos, arquivos em flash etc) do Portal Ururau não é permitida sem autorização e os devidos créditos e, caso se configure, poderá ser objeto de denúncia tanto nos mecanismo de busca quanto na esfera judicial. Se você possui um blog ou site e deseja estabelecer uma parceria com o Portal Ururau para reproduzir nosso conteúdo, entre em contato através do email: parceria@ururau.com.br
Logo
Todos os direitos reservados - Ururau Copyright 2008 - 2016 Desenhado e programado por Jean Moraes

Poxa! Você usa bloqueadores de anúncios :(

Produzir matérias com qualidade demanda uma equipe competente e comprometida com o bom jornalismo. A publicidade é o único meio de viabilizar e manter nossos serviços ofertados gratuitamente aos nossos leitores. Colabore conosco adicionando o http://www.ururau.com.br como exceção de sites permitidos.

Clique aqui e saiba como adicionar o Ururau como site permitido!

Já fiz isso Fechar aviso