Rádio Cultura de Campos, a primeira estação de rádio de Campos

Facebook Whatsapp Twitter
Sexta-feira, 23 de outubro de 2020
Anuncie no Ururau | Contato
Logo

Plantão Ururau

Preso: Foragido da Justiça após matar ex-mulher estava escondido em MG

Acusado de matar a ex-companheira, identificada como Mara Cristina Tavares Damasceno, em  Campos dos Goytacazes, foi preso pela Polícia Civil da 134° nesta sexta-feira (23/10) em Itaúna, em Minas Gerais.  ... continuar lendo

Aqui tem história

Historiadora e Diretora do Arquivo Público Municipal Waldir Pinto de Carvalho (APMWPC), atualmente faz Doutorado em História Social pela Universidade Federal do Espírito Santo (UFES). É também mestre em Sociologia Política pela Universidade Estadual do Norte Fluminense (UENF). Possui experiência na área da História do Brasil Colonial e História Moderna, com ênfase no estudo dos séculos XVII e XVIII. Atua também na área da Paleografia e no Ensino de História Regional. É autora dos livros "Benta Pereira em documentos: testamento e inventários", "Notas Sobre a Fundação do Município de Campos dos Goytacazes", "Ex-presidentes da Câmara Municipal de Campos dos Goytacazes: império 1822-1889", entre outros. Tem desenvolvido suas pesquisas tendo como foco a história de Campos e região, em especial durante os períodos da Colônia e Império.

Rafaela Machado

Rádio Cultura de Campos, a primeira estação de rádio de Campos

Hoje, no dia do rádio, queremos prestar uma homenagem à história deste importante meio de comunicação em Campos ao contar a trajetória da Rádio Cultura de Campos, primeira estação de rádio da nossa cidade

Facebook Whatsapp Twitter

25/09/2020 às 06h03 25/09/2020 às 09h47

Anúncio publicado no jornal Monitor Campista - 1934 - Venda de aparelhos de rádio
Hoje, no dia do rádio, queremos prestar uma homenagem à história deste importante meio de comunicação em Campos ao contar a trajetória da Rádio Cultura de Campos, primeira estação de rádio da nossa cidade

Compartilhe esse podcast!

Facebook Whatsapp Twitter
Meio até então incomparável de comunicação, a primeira estação de rádio de Campos – a Rádio Cultura - foi inaugurada no dia 11 de novembro de 1934, às 18:30 horas de um domingo. Depois de uma longa fase experimental e possuindo o prefixo PRF – 7, com uma potência de 1000 watts e frequência de 217,4 de comprimento de onda, a Rádio Cultura foi a primeira emissora de rádio no Rio de Janeiro a atuar através de um regime de programação orientado pelo então sistema “broadcasting”. Instalada à rua Conselheiro Otaviano, nº 47, possuía inicialmente um quadro de programas com transmissões das 11:00 horas às 12:30 e de 19 às 22:30 horas.

A inauguração da emissora fora possível graças aos esforços empreendidos por pessoas como Amador Pinheiro da Silva, Alcides Carlos Maciel – tabelião e teatrólogo, Avelino Silva – engenheiro, Antonio Pereira Amares – industrial, e Chrysanto Sobral e dirigida em seus primeiros anos pelo médico Mário Ferraz Sampaio – autor da importante obra “A história do rádio e da televisão no Brasil e no mundo”. Foram eles os organizadores da Sociedade Rádio Cultura de Campos, realizadora de transmissões experimentais até a inauguração de fato da Rádio Cultura e da qual Amador Pinheiro era presidente.

Pouco conhecida e reconhecida pela história no Brasil, a primeira emissora de rádio no país foi fundada em 1919 em Pernambuco, com a criação do chamado Rádio Clube de Pernambuco. Apesar disso, a primeira transmissão oficial de rádio no Brasil ocorreu no Rio de Janeiro por ocasião do centenário da independência, em 07 de setembro de 1922, no governo do presidente Epitácio Pessoa e com receptores localizados na capital, e em locais como Niterói e Petrópolis. Apenas após um ano, Roquette Pinto fundou a primeira emissora oficial de rádio no Brasil, a Rádio Sociedade do Rio de Janeiro, hoje Rádio MEC. Após algumas outras iniciativas espalhadas pelo Brasil, em 1926 foi inaugurada a Rádio Mayrinck Veiga no Rio de Janeiro e em 1928 a Rádio Record de São Paulo.

CONTINUA DEPOIS DO INFORMATIVO

A década de 1930 é considerada como a “Década de ouro do rádio no Brasil”, já que durante esses anos o novo meio de comunicação encontrou rápida expansão entre o público consumidor, se tornando o principal e mais popular meio de comunicação do Brasil. Nesses anos, a partir de determinação presidencial de 1932 de Getúlio Vargas, as emissoras de rádio passaram a incluir 10% de seu tempo voltado à propaganda, possibilitando assim a monetarização do investimento e atraindo novas emissoras de rádio. Nesse sentido, vale lembrar que o governo Vargas foi responsável por criar também em 1935 o Programa Nacional, depois Hora do Brasil e hoje Voz do Brasil. Por fim, vale lembrar a criação da Rádio Nacional em 1936, considerada então o maior modelo de transmissão do Brasil.

Contando com pronunciamento de abertura do prefeito Francisco da Costa Nunes, o programa de inauguração da Rádio Cultura contou com a contribuição do Centro de Cultura de Campos, apresentações de piano das senhoras Maria de Lourdes Rizette, Maria Ruth Gusmão e Conceição Brito, além das vozes de Gely Martins e da professora Edméa Regazzi de Mello - do Conservatório de Música, e de apresentações de Letícia e Estela Pessanha, Margarida Almeida, Irene Scafura e Lucia Andrade, além de bandas de música locais. Para a ocasião, aparelhos de alto-falante foram espalhados pela cidade, principalmente em bares, restaurantes e cafés no centro de Campos.  

Todo o maquinário necessário para a realização das transmissões foi instalado pela firma Byngton & Comp., aqui representada por Mario Ferraz Sampaio – primeiro diretor da Rádio Cultura e grande conhecedor e entusiasta do rádio. Além de Mario Ferraz, a Rádio Cultura contou com a contratação do técnico José Fortuna, vindo de São Paulo. O primeiro locutor da rádio, também diretor artístico, foi Prisco de Almeida. Nesses primeiros anos, foram também locutores da Rádio Cultura o jornalista e poeta José Honório de Almeida, Filadelfo Viana – este responsável quase sempre pelas transmissões esportivas e o paulista Gastão do Rego Monteiro, convidado especialmente pelo diretor Mário Ferraz Sampaio.

Apenas a partir de 1935 a programação da Rádio Cultura passou a ser quase que em sua totalidade exibida ao vivo, possuindo inclusive orquestra de salão para as apresentações, dirigida pelo maestro Juca Chagas e formada por grandes músicos da cidade que se apresentavam em instrumentos como piano, violino, violoncelo, clarinete e saxofone. Fundada poucos meses antes, a Rádio Cultura participou intensamente das comemorações pelo Centenário da cidade naquele ano de 1935. Foi ela responsável por transmitir a sessão cívica comemorativa do Centenário, com inauguração do edifício do Fórum e, por fim, palestras realizadas em cadeia com a Rede Verde-Amarela – instituição congregadora de algumas das emissoras de rádio no Brasil e extinta em 1938, além de realizar a transmissão de concerto realizado no Teatro Trianon pela Banda dos Fuzileiros Navais.  

CONTINUA DEPOIS DO INFORMATIVO

No início, as transmissões de rádio no Brasil eram muito voltadas à música clássica e à transmissão de palestras. Com a ampliação da programação, a Rádio Cultura de Campos passou a incluir programas musicais mais populares, além de apresentações literárias e teatrais. Com suas ondas, chegava a ser ouvida em outros locais do Rio de Janeiro, além de cidades de Minas Gerais, Espírito Santo e até mesmo São Paulo. Artisticamente, a emissora foi responsável também pela popularização do grupo “Os Tangarás” e da “Internacional Orquestra”.

Desde meados da década de 80, a Rádio Cultura passou a fazer parte do Complexo de Comunicação Alair Ferreira, que incluía a TV Norte Fluminense. Desde 1997 passou a pertencer ao Grupo Record, e desde 2010 teve o nome alterado para “Rádio Record Campos”.  

Quer ver a programação exclusiva de inauguração da Rádio Cultura de Campos? Então visite o Facebook ou Instagram Rafaela Machado (Rafa1808) e veja reportagens publicadas à época no jornal Monitor Campista.

Fonte: Professora/Historiadora Rafaela Machado

Mais podcasts

Aviso importante: a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo (textos, imagens, infográficos, arquivos em flash etc) do Portal Ururau não é permitida sem autorização e os devidos créditos e, caso se configure, poderá ser objeto de denúncia tanto nos mecanismo de busca quanto na esfera judicial. Se você possui um blog ou site e deseja estabelecer uma parceria com o Portal Ururau para reproduzir nosso conteúdo, entre em contato através do email: parceria@ururau.com.br
Logo
Todos os direitos reservados - Ururau Copyright 2008 - 2016 Desenhado e programado por Jean Moraes

Poxa! Você usa bloqueadores de anúncios :(

Produzir matérias com qualidade demanda uma equipe competente e comprometida com o bom jornalismo. A publicidade é o único meio de viabilizar e manter nossos serviços ofertados gratuitamente aos nossos leitores. Colabore conosco adicionando o http://www.ururau.com.br como exceção de sites permitidos.

Clique aqui e saiba como adicionar o Ururau como site permitido!

Já fiz isso Fechar aviso