Sábado, 17 de novembro de 2018
Anuncie no Ururau | Contato
Logo

Clube de Astronomia

Louis Cruls

Visões distintas de Selene...

06/11/2018 às 09h05 06/11/2018 às 09h06

Reprodução
Visões distintas de Selene...
Olá!!! A observação da Lua em suas fases fez surgir em várias civilizações muitos modelos para explicá-la. Esteve presente ou foi fonte para muitas lendas. Parece simples compreender que observamos sempre o mesmo astro.  As fases correspondem a porção da Lua iluminada pelo Sol que conseguimos naquele momento observar de nosso referencial, a Terra. Um menino, recentemente, me perguntou sobre a quantidade de luas que a Terra possuía. Respondi que era só uma. Recebi, de retorno, o seguinte comentário: “Mas, cada dia ela está diferente, como pode ser uma só...” Para mim foi uma grande surpresa.

Há uma lenda dos esquimós que julgo muito interessante. Apresento-a a seguir em uma livre adaptação.

“Eles imaginavam que a Lua e o Sol eram duas crianças, um menino e uma menina, que viviam em uma pequena vila. Eles viveram durante um certo período brincando alegremente. O menino, porém, começa a importunar a menina com algumas brincadeiras que não a agradam. A menina se irrita com a implicância do menino e foge. Sobe... Sobe... Transforma-se no Sol.

CONTINUA DEPOIS DO INFORMATIVO

O menino preocupado. Segue atrás dela. Transforma-se na Lua. Busca alcançá-la mas não consegue. Cansado e com fome, começa a minguar. Desmaia. A menina, o Sol, vendo o menino nessa situação, o alimenta com sua luz. Ele volta a viver. Continua o seu esforço em tentar alcançar a menina. Novamente cansa, sente fome. Desmaia. Recebe alimento do Sol... O ciclo continua eternamente...”

O astrônomo francês Jean-Pierre Verdet, no livro O Céu, mistério, magia e mito, apresenta lendas de diversas civilizações. É possível perceber o encanto e o temor causados sobre essas civilizações pelos fenômenos celestes. Podemos associar o acompanhamento das fases da Lua ao surgimento dos calendários. Era um evento periódico, de fácil observação. Uma busca inicial de mensurar o nosso ciclo de vida e determinar o momento do surgimento da época das chuvas, da seca, ...

Auxílio à previsão do surgimento de fenômenos sazonais. Em um conto africano vemos uma busca na comparação da perenidade do ciclo lunar com o momento único da vida de um ser humano. Apresento-o a seguir em uma livre adaptação. “Um senhor idoso estava sentado próximo a beira de um rio. Era uma noite clara iluminada pela Lua Cheia. Observou do outro lado do rio uma pessoa morta. O senhor solicitou ajuda a todos os animais que encontrava. Buscava os animais que pudessem trazer, atravessando o rio, o morto, ou a Lua que o iluminava.

Duas tartarugas se ofereceram para trazê-los. Uma iria atravessar com o morto e a outra com a Lua. A que trazia o morto tinha pernas curtas. Não conseguiu atravessar o rio. Afogou-se junto com o morto. A que trazia a Lua tinha pernas longas. Conseguiu atravessar com a Lua.” A travessia representa a renovação de um ciclo...

CONTINUA DEPOIS DO INFORMATIVO

A observação que as gentes fazem do firmamento a partir da Terra está associada ao local onde se encontram... Para cada latitude uma visão distinta... No hemisfério Sul são observadas constelações que não são observadas no hemisfério Norte e vice-versa... A medida que as gentes se afastam do equador da Terra em ambos os hemisférios, essa diferença fica mais acentuada... Um grande exemplo é a observação das fases da Lua... No hemisfério Sul a parte iluminada da Lua aumenta da esquerda para a direita... Gentes que vivem no hemisfério Norte veem ocorrer em sentido contrário, da direita para a esquerda...

Cresci aprendendo que na fase crescente a Lua tem a forma da letra “C” e na minguante a forma da letra “D”... Acredito que muitas gentes tiveram a mesma experiência... No hemisfério Norte não estaria correto... Lá durante a fase crescente as gentes veem a forma da letra “D” e na minguante a forma da letra “C”... Além disso a inclinação da parte iluminada muda com a latitude... No equador da Terra a Lua aparece na fase crescente com a forma de uma taça... Quando as gentes se afastam do equador começam a ver a parte iluminada se inclinar... Essa inclinação está associada a latitude do local onde se encontram...  A figura mostra como a fase crescente da Lua é observada em diferentes regiões da Terra.

Motivados por essas diferenças de visões da Lua em fase, estaremos desenvolvendo um novo projeto... Projeto Lua Mutante... O projeto tem o nome de Lua Mutante. A ideia é que no dia 15 de novembro pessoas de regiões com latitudes diferentes tirem fotos da Lua próxima ao horizonte (Lua na direção oeste com menos de 30o de altura) e compartilhem essa imagem, para que seja possível ver como é vista a lua em fase em diversas regiões da Terra. Quem quiser participar será muito bem-vindo...

Céu limpo para todos.

CONTINUA DEPOIS DO INFORMATIVO

por Marcelo de Oliveira Souza

 

 


+ NOTÍCIAS

Aviso importante: a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo (textos, imagens, infográficos, arquivos em flash etc) do Portal Ururau não é permitida sem autorização e os devidos créditos e, caso se configure, poderá ser objeto de denúncia tanto nos mecanismo de busca quanto na esfera judicial. Se você possui um blog ou site e deseja estabelecer uma parceria com o Portal Ururau para reproduzir nosso conteúdo, entre em contato através do email: parceria@ururau.com.br
Logo
Todos os direitos reservados - Ururau Copyright 2008 - 2016 Desenhado e programado por Jean Moraes

Poxa! Você usa bloqueadores de anúncios :(

Produzir matérias com qualidade demanda uma equipe competente e comprometida com o bom jornalismo. A publicidade é o único meio de viabilizar e manter nossos serviços ofertados gratuitamente aos nossos leitores. Colabore conosco adicionando o http://www.ururau.com.br como exceção de sites permitidos.

Clique aqui e saiba como adicionar o Ururau como site permitido!

Já fiz isso Fechar aviso