Domingo, 19 de agosto de 2018
Anuncie no Ururau | Contato
Logo

Coluna do Psicanalista

Luiz Duncan

A Pedra de Roseta e os Sonhos

26/05/2018 às 19h43 26/05/2018 às 19h48

Reprodução
A Pedra de Roseta e os Sonhos
A Pedra de Roseta é um bloco de basalto preto e tem 114 cm de altura e 72 cm de largura, foi descoberta em 1799 quando da invasão do Egito pelas tropas de Napoleão. Na ocasião, Napoleão ordenou a oficiais eestudiosos franceses que registrassem e guardassem as lápides.

Uma dessas lápides era a Pedra de Roseta, encontrada na cidade de Roseta. As inscrições nela gravadas datam aproximadamente de 196 a. C., isto é, da época em que a cultura alexandrina (ou helenística) ainda estava fortemente presente no Egito.

A pedra é parte de um templo destruído, ela apresenta três tipos de escrita, cunhadas e separadas em três partes distintas. Temos então o mesmo texto em três línguas diferentes, na parte de cima da pedra encontramos a antiga escrita hieroglífica, no meio a escrita demótica e na parte inferior, a chave para a decifração: o grego clássico.

CONTINUA DEPOIS DO INFORMATIVO

Entretanto, a decifração dos hieróglifos ali contidos só foi realizada em 1822 por Jean-François Champollion, que conseguiu, pela primeira vez, ler a palavra “Ptolomeu V” em um trecho da pedra. Champollion isolou um conjunto de hieróglifos que apareciam num cartucho, o qual repetiam-se seis vezes. Comparando a posição dos hieróglifos no texto com a tradução para o demótico e o grego, ele cogitou que aquele nome que se repetia, era o nome do rei Ptolomeu V.

 A referência à escrita hieroglífica como metáfora do inconsciente é uma citação dada a Freud e a Lacan. Segundo Lacan, se existe uma comparação possível a ser feita com relação ao trabalho de decifrar os sonhos feito por Freud, ele está muito próximo do executado por Champollion na Pedra de Roseta. De acordo com Lacan, Champollion (e, portanto, Freud), “ele decifra: o que se distingue de decodificar pelo fato de que um criptograma só tem todas as suas dimensões quando é o de uma língua perdida.”

 De maneira distinta, Lacan pontua que decifrar implica em interpretar e ler um texto cujos elementos, as cifras, não possuem valor de antemão, e só adquirem valor pela posição que ocupam umas em relação às outras.

O trabalho de comparação de uma mesma mensagem escrita em três línguas distintas, duas delas conhecidas e a terceira, os hieróglifos, perdida no tempo, possibilitou a Champollion ler o texto egípcio por meio de uma inferência das relações mantidas entre os signos de cada texto.

CONTINUA DEPOIS DO INFORMATIVO

Tanto Freud como Champollion partem de um enigma de figuras e substituem cada elemento separado por uma sílaba ou palavra que possa ser representada por aquele elemento. As palavras desta forma, já não carecem de sentido, mas podem formar uma frase.

Para ler o sonho, é preciso fazê-lo a partir da lógica linguageira das palavras combinadas e ligações silábicas que organiza o texto do sonho (tal qual um rébus) e, consequentemente o funcionamento do inconsciente.

 

CONTINUA DEPOIS DO INFORMATIVO

                                                   Luiz Roberto Duncan

                                                         Psicanalista

 

 


+ NOTÍCIAS

Aviso importante: a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo (textos, imagens, infográficos, arquivos em flash etc) do Portal Ururau não é permitida sem autorização e os devidos créditos e, caso se configure, poderá ser objeto de denúncia tanto nos mecanismo de busca quanto na esfera judicial. Se você possui um blog ou site e deseja estabelecer uma parceria com o Portal Ururau para reproduzir nosso conteúdo, entre em contato através do email: parceria@ururau.com.br
Logo
Todos os direitos reservados - Ururau Copyright 2008 - 2016 Desenhado e programado por Jean Moraes

Poxa! Você usa bloqueadores de anúncios :(

Produzir matérias com qualidade demanda uma equipe competente e comprometida com o bom jornalismo. A publicidade é o único meio de viabilizar e manter nossos serviços ofertados gratuitamente aos nossos leitores. Colabore conosco adicionando o http://www.ururau.com.br como exceção de sites permitidos.

Clique aqui e saiba como adicionar o Ururau como site permitido!

Já fiz isso Fechar aviso