Terça-feira, 23 de outubro de 2018
Anuncie no Ururau | Contato
Logo

Coluna do Psicanalista

Luiz Duncan

O livro que trouxe ao mundo suas ideias.

10/06/2018 às 10h07

Reprodução
A interpretação dos sonhos é um trabalho tão relevante na obra de Sigmund Freud
A interpretação dos sonhos é um trabalho tão relevante na obra de Sigmund Freud (1856-1939), que mudou para sempre a maneira como o sujeito humano percebe a essência e os significados dos sonhos. Freud escreveu que “O sonho é a estrada real que conduz ao inconsciente”. Durante muito tempo, antes do surgimento da psicanálise freudiana, pensava-se que o sonho era símbolo de uma revelação divina ou uma premonição.

Freud nos diz que tudo que o sujeito recorda e relata como sonho, sonho manifesto, é uma mensagem que exige decifração para se chegar ao conteúdo latente do sonho. O conteúdo latente é a parte mais importante do sonho, pois nele está toda a significação dos desejos. A elaboração do sonho são as operações mentais inconscientes nas quais o conteúdo latente se transforma em sonho manifesto.

O conteúdo do sonho é um conjunto de informações que surge numa escrita pictográfica cujos signos devem ser transportados, um a um, para a linguagem dos pensamentos dos sonhos. Se nos dedicarmos a ler esses signos segundo seuvalor pictórico, e não de acordo com seu valor significante, seremos induzidos ao erro.

CONTINUA DEPOIS DO INFORMATIVO

 Tanto para Freud como para Lacan, o método adequado é o do deciframento. O sonho deve ser escutado, lido, como texto cifrado, onde cada elemento tem a possibilidade de ser transportado de uma língua para outra. É importante marcar esse caráter fragmentário da interpretação nos sonhos, porque ele faz parte da própria lógica da interpretação.

 Freud escreve: “Nosso primeiro passo no emprego desse método nos ensina que o que devemos tomar como objeto de nossa atenção não é o sonho como um todo, mas partes separadas de seu conteúdo”. Assim, cada elemento do sonho deve ser separado dos demais e para cada elemento devemos buscar as associações individuais para as partes do sonho.

 Freud relata o sonho de uma paciente. No sonho, ela via o seu sobrinho morto em um caixão.  Freud começa a pedir para que ela dissesse o que cada elemento do sonho a fazia lembrar e pensar. Assim chegaram ao conteúdo latente do sonho: há pouco tempo, um outro sobrinho seu havia falecido e naquela ocasião uma pessoa por quem ela era apaixonada apareceu no velório. O sonho mostrava que ela desejava ver novamente a pessoa por quem era apaixonada.

Mas, nem tudo é possível de interpretação. Existe em todo sonho um ponto em que ele é impenetrável, onde aparece um emaranhado de pensamentos oníricos que nada acrescenta ao conhecimento do conteúdo do sonho, Freud o chamou de “umbigo do sonho”.

CONTINUA DEPOIS DO INFORMATIVO

 

                                                              Luiz Roberto Duncan

                                                                     Psicanalista

 

CONTINUA DEPOIS DO INFORMATIVO

 


+ NOTÍCIAS

Aviso importante: a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo (textos, imagens, infográficos, arquivos em flash etc) do Portal Ururau não é permitida sem autorização e os devidos créditos e, caso se configure, poderá ser objeto de denúncia tanto nos mecanismo de busca quanto na esfera judicial. Se você possui um blog ou site e deseja estabelecer uma parceria com o Portal Ururau para reproduzir nosso conteúdo, entre em contato através do email: parceria@ururau.com.br
Logo
Todos os direitos reservados - Ururau Copyright 2008 - 2016 Desenhado e programado por Jean Moraes

Poxa! Você usa bloqueadores de anúncios :(

Produzir matérias com qualidade demanda uma equipe competente e comprometida com o bom jornalismo. A publicidade é o único meio de viabilizar e manter nossos serviços ofertados gratuitamente aos nossos leitores. Colabore conosco adicionando o http://www.ururau.com.br como exceção de sites permitidos.

Clique aqui e saiba como adicionar o Ururau como site permitido!

Já fiz isso Fechar aviso