Domingo, 18 de agosto de 2019
Anuncie no Ururau | Contato
Logo

Coluna Ranulfo Vidigal

Ranulfo Vidigal

A barbárie nos espreita

05/06/2019 às 10h22

A denominada financeirização caracteriza-se como um novo regime de acumulação, uma nova fase do capitalismo, pós 1970, marcada pelo controle da economia em geral pelas finanças, sobrepujando a produção e o comércio, que passam a estar controlados pela lógica do capital financeiro, cada vez mais autônomo das determinações produtivas reais. Uma tendência que se alastra por todos os campos da vida. Angustiante!

Mas então por essa lógica se impôs? Por ser a adaptação possível das relações de produção capitalistas às novas forças produtivas, que transbordam o capitalismo, geradas pela Revolução Científico -Técnica,  de meados do século passado. Essa nova fase torna necessário ao capital fugir da produção e se especializar na especulação e na captura do fundo público e suas finanças. Também é imperioso derrotar a organização dos trabalhadores e desmoralizar a vida política nos moldes da democracia liberal.

A característica básica desse regime é o baixo crescimento, a concentração da propriedade e da renda e o aumento da desigualdade. No Brasil isso é comprovado pelo sofrimento do povo. O conjunto dos trabalhadores (assalariados, conta-própria, informais, precarizados, servidores públicos etc.) sente na própria pele os efeitos dos governos Dilma/Temer e do desgoverno atual. São tempos de entrega de nosso rico patrimônio natural e das nossas reservas energéticas. O Pré-sal já atingiu 60% da produção de óleo e gás e foi gênese da mudança política no Brasil.

CONTINUA DEPOIS DO INFORMATIVO

Em abril, em números divulgados ontem no Boletim Mensal de Produção da ANP (sempre dois meses após), a produção (óleo + gás) atingiu quase 2 milhões de barris equivalentes (boe) por dia no Pré-sal. Para ser mais exato, 1,980 milhão de boe/dia, para uma produção total no Brasil incluindo pós-sal e terra de 3,314 milhões de boe/dia. Não nos esqueçamos que o poder das grandes nações do mundo rico se baseia em controle das moedas fortes, das tecnologias modernas, do gasto militar e da garantia do fornecimento de petróleo e gás. Simples assim.

A recessão está tão acentuada que no IPC-S da FGV, os preços dos alimentos caíram 0,37 por cento nas últimas semanas. Quando a crise aperta a barriga é por que o fundo do poço se aproxima. Os pequenos negócios fecham suas portas, o desemprego cresceu, a precarização cresceu, a subocupação aumentou, os rendimentos caíram e, para piorar, a inflação está subindo.

Apesar da crescente influência social das Igrejas Evangélicas na periferia e do catolicismo na classe média, a percepção da piora das condições de vida e trabalho é acachapante; não há discurso religioso e/ou moral que supere isso. A defesa dos governos liberais (de esquerda/direita/ultra-direita) recentes é cada vez mais difícil. E a conjuntura internacional ainda é benigna. Imagina quando esse vento virar?

Ranulfo Vidigal – economista.


+ NOTÍCIAS

Aviso importante: a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo (textos, imagens, infográficos, arquivos em flash etc) do Portal Ururau não é permitida sem autorização e os devidos créditos e, caso se configure, poderá ser objeto de denúncia tanto nos mecanismo de busca quanto na esfera judicial. Se você possui um blog ou site e deseja estabelecer uma parceria com o Portal Ururau para reproduzir nosso conteúdo, entre em contato através do email: parceria@ururau.com.br
Logo
Todos os direitos reservados - Ururau Copyright 2008 - 2016 Desenhado e programado por Jean Moraes

Poxa! Você usa bloqueadores de anúncios :(

Produzir matérias com qualidade demanda uma equipe competente e comprometida com o bom jornalismo. A publicidade é o único meio de viabilizar e manter nossos serviços ofertados gratuitamente aos nossos leitores. Colabore conosco adicionando o http://www.ururau.com.br como exceção de sites permitidos.

Clique aqui e saiba como adicionar o Ururau como site permitido!

Já fiz isso Fechar aviso