Quinta-feira, 22 de agosto de 2019
Anuncie no Ururau | Contato
Logo

Coluna Ranulfo Vidigal

Ranulfo Vidigal

Desafio coletivo

29/07/2019 às 11h04

Ainda será possível promover um processo de planejamento de longo prazo do desenvolvimento brasileiro? Em primeiro lugar, se requer, para isso, um mínimo de sentimento de soberania nacional e algumas ideias de como se precisaria contar com uma transformada e crescida economia, no futuro, para darmos conta de alguns dos principais problemas econômicos e sociais que hoje nos afligem: má educação e saúde públicas; crise urbana; precários sistemas de transporte coletivo e de saneamento; interminável e grande déficit habitacional (concentrado nas classes de baixa renda); elevadas dívidas públicas interna e externa; desindustrialização e baixa produtividade industrial; baixa prioridade à ciência e à tecnologia; poluição; forte ameaça de uma crise hídrica e energética; criminalidade; e outros, muitos mais, muitíssimo mais.

O capitalismo, o contrário do imaginado pela elite econômica de plantão, é um sistema econômico que acumula riqueza através da conquista e preservação de monopólios, utilizando-se de todo e qualquer meio que esteja ao seu alcance. O historiador Fernando Braudel nos mostrou em seus estudos que o capitalismo não é uma organização ética nem religiosa, e não tem nenhum compromisso com qualquer tipo de moral privada ou pública que não seja a da multiplicação dos lucros e a da expansão contínua dos seus mercados. E isto é que se pode observar, tanto no Brasil, quanto, em qualquer outro lugar, no mundo. Na atual quadra, liderado pelo capital fictício que busca se apropriar de uma excedente a ser gerado no futuro incerto.

Nesse contexto, ao contrário do pensamento de nossos liberais de plantão, a presença do Estado é cada vez mais exigida com sua atuação corretiva sobre as distorções e maior vulnerabilidade lucrativa das unidades econômicas deixando exposta a incapacidade de autorregulação dos mecanismos de reprodução na esfera produtiva. No ambiente de acirrada competição, os mais aptos invadem novos mercados, mas ao mesmo tempo, transformam massas de trabalhadores, em força de trabalho supérflua, gerando subemprego, trabalho precarizado e desemprego crônico.

CONTINUA DEPOIS DO INFORMATIVO

Fazemos nossa história na medida em que, conhecendo cada vez melhor o mundo em que vivemos e alteramos nosso comportamento na vida cotidiana. Nosso espírito vai se aproximando cada vez mais do que somos e do que o mundo é. “Fazemo-nos cada vez mais humanos conforme nossa consciência torna-se portadora de um conhecimento mais próximo do que somos e do que o mundo é" nos mostrou o filósofo Hegel.

Amanhã (ainda que esse processo dure anos) será um novo dia. Daí que não vale desesperar, mas aprender com a realidade concreta que nos invade cotidianamente resistindo e preparando a reação necessária a todo este estado de coisas.

Ranulfo Vidigal – economista.


+ NOTÍCIAS

Aviso importante: a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo (textos, imagens, infográficos, arquivos em flash etc) do Portal Ururau não é permitida sem autorização e os devidos créditos e, caso se configure, poderá ser objeto de denúncia tanto nos mecanismo de busca quanto na esfera judicial. Se você possui um blog ou site e deseja estabelecer uma parceria com o Portal Ururau para reproduzir nosso conteúdo, entre em contato através do email: parceria@ururau.com.br
Logo
Todos os direitos reservados - Ururau Copyright 2008 - 2016 Desenhado e programado por Jean Moraes

Poxa! Você usa bloqueadores de anúncios :(

Produzir matérias com qualidade demanda uma equipe competente e comprometida com o bom jornalismo. A publicidade é o único meio de viabilizar e manter nossos serviços ofertados gratuitamente aos nossos leitores. Colabore conosco adicionando o http://www.ururau.com.br como exceção de sites permitidos.

Clique aqui e saiba como adicionar o Ururau como site permitido!

Já fiz isso Fechar aviso