Associação Mico-Leão-Dourado e Uenf realizam vacinação de primatas

Facebook Whatsapp Twitter
Sexta-feira, 22 de janeiro de 2021
Anuncie no Ururau | Contato
Logo

Cidades

Associação Mico-Leão-Dourado e Uenf realizam vacinação de primatas

Produzida pela Fiocruz, a vacina é a mesma utilizada em humanos

Facebook Whatsapp Twitter

27/11/2020 às 08h09 Redação

Divulgação
Produzida pela Fiocruz, a vacina é a mesma utilizada em humanos

Compartilhe essa notícia!

Facebook Whatsapp Twitter

O Brasil iniciou em setembro um feito inédito na história mundial: a vacinação de primatas como parte de um projeto de conservação de espécies ameaçadas de extinção. Trata-se da vacinação de micos-leões-dourados contra a febre amarela, liderada pela Associação Mico-Leão-Dourado (AMLD), parceira da UENF.

Ameaçados de extinção, os micos-leões-dourados — restritos a uma pequena porção da Mata Atlântica remanescente no Estado do Rio de Janeiro — tiveram sua população reduzida em 32,4% devido a um surto de febre amarela há três anos. A situação mais crítica é a da Reserva Biológica de Poço das Antas, onde a população, que era de 380 animais, foi reduzida para apenas 33 indivíduos.

Segundo o coordenador do projeto, Carlos Ramon Ruiz Miranda, professor do Centro de Biociências e Biotecnologia da UENF, até o momento já foram vacinados 67 animais. Produzida pela Fiocruz, a vacina é a mesma utilizada em humanos, numa dosagem adequada aos micos. O projeto de vacinação, iniciado em setembro, deve durar três anos.

CONTINUA DEPOIS DO INFORMATIVO

Um dos objetivos da vacinação é o repovoamento da Reserva Biológica de Poço das Antas, situada entre os municípios de Casimiro de Abreu e Silva Jardim. “Precisamos garantir uma população mínima viável que possa se recuperar e recolonizar a área, caso haja uma nova epidemia”, disse.

A primeira parte do projeto destina-se à captura e vacinação de cerca de 150 animais, que serão capturados novamente dentro de dois meses para verificar como foi a resposta imunológica à vacina. Numa segunda etapa, será feita somente a captura e vacinação, sem a necessidade de verificação posterior. A expectativa é que sejam vacinados pelo menos 500 indivíduos, podendo chegar a 1.000 animais.

“Neste momento, estamos fazendo a vacinação em animais capturados em fragmentos de matas localizadas em fazendas particulares, onde estão grupos de micos-leões-dourados já monitorados pela AMLD”, explicou Ruiz. Segundo ele, a ideia é levar, após a vacinação, cinco dos cerca de 16 grupos monitorados nestas áreas para repovoar a Reserva de Poço das Antas.

Os pesquisadores estão aproveitando a oportunidade para realizar, junto com a UFRJ e a Fiocruz, uma avaliação sanitária dos animais capturados. “Estamos analisando a possível presença de diversos vírus — incluindo o coronavírus, — e outros parasitas”, disse o professor da UENF. O trabalho tem a participação de André Santos (Laboratório de Diversidade e Doenças Virais do Departamento de Genética da UFRJ) e André Luiz Rodrigues Roque (Laboratório de Biologia de Tripanossomatídeos da Fiocruz).
 

Fonte: Ascom

NOVIDADE!

Clique aqui e acesse o mais novo canal de Podcasts do Portal Ururau. Política, Economia, Esportes, Games, Inovação e muito mais você encontra no Ururau Podcast.

Estamos no Spotify, Apple Podcast, Google Podcast e Deezer. Assine já!



Aviso importante: a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo (textos, imagens, infográficos, arquivos em flash etc) do Portal Ururau não é permitida sem autorização e os devidos créditos e, caso se configure, poderá ser objeto de denúncia tanto nos mecanismo de busca quanto na esfera judicial. Se você possui um blog ou site e deseja estabelecer uma parceria com o Portal Ururau para reproduzir nosso conteúdo, entre em contato através do email: parceria@ururau.com.br
Logo
Todos os direitos reservados - Ururau Copyright 2008 - 2016 Desenhado e programado por Jean Moraes

Poxa! Você usa bloqueadores de anúncios :(

Produzir matérias com qualidade demanda uma equipe competente e comprometida com o bom jornalismo. A publicidade é o único meio de viabilizar e manter nossos serviços ofertados gratuitamente aos nossos leitores. Colabore conosco adicionando o https://www.ururau.com.br como exceção de sites permitidos.

Clique aqui e saiba como adicionar o Ururau como site permitido!

Já fiz isso Fechar aviso